sexta-feira, 31 de outubro de 2014

PSDB pede ao TSE auditoria especial no resultado das eleiçõe

Quatro dias após a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), o PSDB entrou ontem no TSE com um pedido de “auditoria especial” no resultado das eleições. A ação, assinada pelo coordenador Jurídico Nacional do PSDB, deputado Carlos Sampaio (SP), pede que seja autorizada a criação de uma comissão formada por técnicos indicados pelos partidos políticos para a fiscalização dos sistemas de todo o processo eleitoral. O PSDB argumenta que não coloca em dúvida a lisura da apuração e o trabalho do TSE, mas justifica que, depois de anunciada a vitória da petista, surgiu, especialmente nas redes sociais, “somatória de denúncias e desconfianças por parte da população”.
Sampaio afirmou que não se trata de recontagem dos votos, mas de medida para evitar que teorias de que houve fraude no processo continuem sendo alimentadas e colocando em xeque a postura adequada da Justiça. “Nas redes sociais os cidadãos brasileiros vêm expressando, de forma clara e objetiva, a descrença quanto à confiabilidade da apuração dos votos e a infalibilidade da urna eletrônica, baseando-se em denúncias das mais variadas ordens”, diz o texto.
(O Povo)

“O PMDB é a partir de agora oposição no Ceará”, diz Eunício Oliveira em entrevista à Folha

Candidato ao governo do Ceará em segundo lugar, o senador Eunício Oliveira (PMDB) repete um colega de partido e diz: “O PT é uma harpa paraguaia. Porque a harpa normal se toca para frente e para trás. A harpa paraguaia só se toca para dentro”.
O líder do PMDB foi derrotado no segundo turno para o petista Camilo Santana, 46, aliado dos irmãos Cid e Ciro Gomes (Pros).
Ele ataca a legislação eleitoral, que permite que um aliado de Dilma, ele, no caso, tenha como adversário na eleição estadual um candidato do partido da presidente.
“Eu sou aliado a Dilma no plano nacional e tem um candidato do partido contra mim no plano estadual. Não vê como isso é estranho? O Supremo errou quando cortou a verticalização das eleições. Isso está errado. A Suprema Corte também
erra.”
Trechos de sua entrevista à Folha.
Folha – Henrique Eduardo Alves, do PMDB e presidente da Câmara, reclamou do apoio que o PT deu ao adversário dele, Robinson Faria, que acabou eleito governador no Rio Grande do Norte. Como o sr. avalia a participação do PT nacional no Ceará? Foi cumprido o prometido?
Eunício Oliveira – A eleição passou. Eu aceito as coisas com naturalidade. Tive quase 2 milhões e 100 mil votos do povo cearense e é isso que eu quero levar dessa eleição. Em relação à participação nacional do PT prefiro guardar minha avaliação para mim mesmo. Não quero externar nenhum juízo de valor. Faço minha autocrítica e espero que eles façam também a deles.
Ficou algum trauma das urnas que pode azedar a relação dos dois partidos no plano nacional?
Sinceramente, mágoa nenhuma. Mas é como disse hoje meu amigo Luiz Henrique [senador do PMDB-SC]. O PT é uma harpa paraguaia. Porque a harpa normal se toca para frente e para trás. A harpa paraguaia só se toca para dentro.
E o senhor concorda com essa avaliação?
Você tem alguma dúvida disso (risos)?
Mas o PT não enviou nem a Dilma nem o Lula para pedir votos para o adversário do senhor. Eles não teriam cumprido parte do acordo?
Eu sou aliado a Dilma no plano nacional e tem um candidato do partido contra mim no plano estadual. Não vê como isso é estranho? O Supremo errou quando cortou a verticalização das eleições. Isso está errado. A Suprema Corte também erra. É feito por homens e mulheres. Nacionalmente eu pedia votos para o 13, mas, no Estado, não podia pedir para o 13, porque meu adversário é do PT. Essa legislação está equivocada. Precisa de uma reforma política já.
Em seu primeiro discurso após eleita, a presidente Dilma Rousseff (PT) sinalizou a necessidade de uma reforma política e o desejo de realizar um plebiscito, mas alguns líderes do seu partido já mostraram resistência em relação a este segundo ponto. O sr. vê viabilidade na realização do plebiscito?
Eu sou líder do PMDB do Senado e lhe digo: isso não passa dessa forma. O Congresso vai derrubar se vier dessa forma. Nós entendemos que tem que existir um referendo, porque a população tem que ser ouvida. O Congresso aprova uma reforma política, e a população vota se quer ou não. O plebiscito não tem sentido. Acabamos de passar por uma eleição. Vamos passar por outra para aprovar uma Constituinte? Não existe isso. Na democracia deve-se respeito ao Parlamento como aos outros poderes. Se vier dessa forma eu encaminho contra.
E em relação àqueles peemedebistas que não fecharam apoio com Dilma? Ainda existe o racha no partido? Fala-se da eleição de Eduardo Cunha, líder do bloco dos dissidentes, para a Câmara em 2015…
Disputa de mesa é normal. O PMDB não pode se candidatar? Por que não? O PT não disputou com o PMDB no Rio, sendo que o Pezão disputava a reeleição? Então pode existir disputas internas, mas não quando a preferência é do PT? É de novo a história da harpa.
Fechado o segundo turno, o PMDB foi o partido com mais governadores eleitos nos Estados, sete, ao todo. Isso força uma maior proximidade da presidente com a bancada peemedebista? Aumentará a composição de nomes do partido no ministério?
O PMDB aumentou sua força no país. Essa questão de ministério para mim é secundária. Por mim o PMDB nem aceitava nenhum ministério nesse governo. Nosso apoio não foi por cargo foi em nome de um projeto. E somos hoje o maior partido do Brasil. Sai eleição e entra eleição e o PMDB sempre sai mais forte. Quem não tem tamanho desqualifica o PMDB, mas a população vai lá e mostra que quer o PMDB novamente. É sempre assim. Em relação ao governo Dilma nós não somos agregados. Nós somos o governo. Meu presidente [do partido] é o vice-presidente da República, o Michel Temer. Nós estamos fortalecidos em nome de um projeto maior.
Com essa capilaridade, qual é o projeto do PMDB para 2018?
Eu defendo candidatura própria para presidente. Eu e uma ala importante do partido defendemos isso. O PMDB não precisa ficar à sombra de ninguém. É o maior partido do Brasil.
O sr. defende então o rompimento com o PT para 2018?
Eu defendo que o PMDB lance candidatura própria. Cada partido é livre para seguir seu rumo. Se eles quiserem caminhar em outra posição que fiquem à vontade.
O governador Cid Gomes tem sido cotado para ser ministro de Dilma nesse segundo mandato. O que o sr. acha disso?
Primeiro eu não tenho poder de vetar uma indicação da presidente. Segundo, mesmo que tivesse, não agiria dessa forma, pois qualquer coisa que seja favorável ao meu Estado eu aprovo. Terceiro porque não faço política com ódio ou ressentimento.
Na véspera da eleição estadual o sr. chegou a declarar que o governador usou a máquina do governo para ‘esmagar’ sua candidatura. O que especificamente foi feito na disputa?
Quem andou em Fortaleza no dia das eleições viu nas ruas mais um milhão de camisas amarelas [cor do adversário Camilo Santana] sendo distribuídas com dinheiro dentro, algo em torno de R$ 70. Na cidade de Quiterianópolis ficamos sabendo que o governo deu feriado nas escolas, prometeu adutora e que ia asfaltar as ruas. Isso na véspera da eleição. Aí, eu que nas pesquisas tinha lá 80% do eleitorado passei a ter 20%. Inverteu o processo. Isso é uso da máquina ou bênção de Deus?
O sr. também reclamou nestas eleições dos ataques que recebeu do atual secretário de Saúde do Ceará Ciro Gomes…
Ele é um desequilibrado. Estava desesperado achando que ia perder o governo, porque ele acha que aquilo é dele e ninguém pode tomar. Levantei 19 processos contra ele, por injúria, difamação e danos morais. Quando receber o dinheiro dele já sinalizei que vou doar tudo para uma instituição que cuida de drogados.
O novo governador Camilo Santana assume com ampla maioria na Assembleia Legislativa. Qual será a posição do sr. a partir de agora no Estado? Muito tem se falado do desejo do sr. de organizar a oposição no Ceará…
O PMDB é a partir de agora oposição no Ceará. Faremos uma oposição propositiva, e não raivosa. Oposição assina CPI, faz o que precisa ser feito. Aquele parlamentar que for cooptado e quiser fazer parte do governo nós vamos brigar para que ele perca seu mandato na Justiça. A legislação eleitoral exige fidelidade partidária e nós vamos fazer valer isso. Vamos fiscalizar o governo.
Embora tenha perdido em 149 municípios do Ceará, o sr. conseguiu vencer em Fortaleza, que é administrada por um prefeito ligado a Cid Gomes. Isso credencia o PMDB para concorrer daqui a dois anos?
O PMDB vai lançar candidatura em Fortaleza e na maioria dos municípios cearenses. Eu vou coordenar isso particularmente em 2016. Saímos extremamente fortalecidos das urnas. Tivemos 57% dos votos na capital. Ganhamos em todas as cidades da região metropolitana, menos duas. Ou seja, estamos fortes.
(Folha de S. Paulo)

domingo, 26 de outubro de 2014

Desespero no PT: após diminuir diferença em 10 pontos, Eunício tem comitê invadido em Juazeiro do Norte

Eunício Oliveira, candidato ao Governo do Ceará pelo PMDB, teve seu comitê de campanha em Juazeiro do Norte invadido por vândalos, na noite deste sábado (25), que roubaram material de campanha e ameaçaram incendiar o local. O ato criminoso aconteceu logo após a divulgação da pesquisa Ibope, contratada pelo Sistema Verdes Mares, que retrata que a diferença entre Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) diminuiu em 10 pontos percentuais, deixando os dois candidatos em empate técnico. A Polícia Federal e o Ministério Público já estão investigando o caso.
Detalhe: o clima dentro da campanha de Eunício Oliveira é de comemoração e de “já ganhou”. Segundo pessoas ligadas ao peemedebista, pesquisas internas retratam que Eunício passou Camilo e está dois pontos na frente.

Dilma faz campanha para Eunício

A equipe de campanha da presidente Dilma Rousseff, concorrente à reeleição pelo PT, divulgou neste domingo (26), dia da eleição, foto de Dilma segurando bandeira de Eunício, durante evento na Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), no último dia 14.
O cearense Francisco Moura, que também aparece na foto, pertence à direção nacional da CSB e participa da diretoria do Sindicato dos Taxistas do Ceará, Sinditaxi.

NOTA DE REPÚDIO

Coligação Ceará de Todos, encabeçada pelo candidato ao Governo do Ceará Eunício Oliveira (PMDB), lamenta e repudia os atos de vandalismos cometidos neste sábado (25) inicio da noite, no Comitê Central do peemedebista em Juazeiro do Norte.
Baderneiros e militantes ligados à campanha adversária, insatisfeitos com a publicação de pesquisas eleitoras, mostrando que a eleição no Ceará está empatada e que cada voto é importante, invadiram o Comitê, saquearam e destruíram material de campanhaagrediram militantes e, no cúmulo da desordem, ameaçaram incendiar o local.
"Além de vandalismo, é um atentado contra a democracia e a liberdade dos eleitores cearenses, que desde o início da campanha eleitoral mostram que desejam um governo que os respeite. Essas ações lembram os tempos da ditadura, quando os militares colocavam bombas para assustar a população. O cearense é sobretudo corajoso, que não se verga diante da pressão e do uso indevido das máquinas públicas", lamentou o Eunício Oliveira.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

CASCAVEL DECLARA VOTO 15 NO SEGUNDO TURNO

Após dar maioria a Eunício 15 governador no primeiro turno, o eleitorado de Cascavel recebeu, na manhã desta quinta-feira, 23, a "Onda Verde"comandada pela próxima primeira-dama do Ceará, Mônica Oliveira, e pelo ex-governador Lúcio Alcântara (PR).
Localizada no Litoral Leste cearense e distante 62 quilômetros de Fortaleza, a cidade demonstrou que continua com o peemedebista no segundo turno da disputa pelo comando do Executivo Estadual. "Se eu sei que tá ruim, como vou querer continuar? Não dá. A gente precisa de mais saúde e segurança. E, pra mudar, só o Eunício", disse Ruth Lima, 47.
A dona-de-casa pensa como o comerciante Carlos Silva, 48. Para ele, as propostas de Eunício são as melhores. "Ele trazendo o Raio pro Interior vai melhorar muito. Porque essa polícia que tá aí não dá mais jeito na bandidagem. Tem que ser uma polícia que pegue pesado. E, na saúde, os hospitais precisam de gente pra trabalhar. Adianta nada construir prédio bonito e ele não funcionar que preste. Enche só os olhos da gente com boniteza, mas o povo continua adoecendo."
A cada ponto comercial, casa e banca da feira municipal de Cascavel por onde Mônica Oliveira e Lúcio Alcântara passavam, queixas eram apresentadas quanto a serviços prestados pela atual gestão do Governo do Estado. Além de críticas à segurança e saúde, a população relatou problemas nas políticas de fomento ao turismo, urbanização e fiscalização de trânsito.
Em comício no coração comercial da cidade, Mônica Oliveira enalteceu a trajetória de Eunício, eleito três vezes deputado federal e o senador mais votado da história do Ceará. Dezesseis anos de dedicação ao povo. "O Eunício não teria chegado tão longe nessa eleição sem os 16 mil votos que o povo de Cascavel deu a ele no dia 5. E é com esse povo guerreiro e aguerrido que ele chegará ao dia 26. O Eunício fez uma campanha brilhante, ao lado do que temos de melhor pra oferecer. Fez campanha em cada recanto do Estado, ouvindo o povo. Com isso, ele se creditou para governar o Ceará. Mas é necessário que se crie uma enorme rede de apoio."
Ela divulgou as propostas do peemedebista para a promoção da saúde da mulher e educação. Citou a Carreta da Saúde da Mulher, um equipamento itinerante que passará dez dias em cada cidade cearense oferecendo serviços de prevenção e tratamento do câncer, e o programa Escola Mais, de escola em tempo integral. "Isso vai tirar as crianças das ruas, evitando que elas se envolvam com traficantes", explicou a próxima primeira-dama.
Candidato a prefeito de Cascavel pelo PSDC, Tiago Lutiani Oliveira Ribeiro alertou que essa é a hora de os cearenses optarem pela continuidade de uma má administração ou pela mudança, elegendo Eunício governador. "Se a gente não quer um governo que não olhe para Cascavel, a gente tem que trocar o que tá aí. A gente tem que dar continuidade a uma coisa que é boa. E não a uma coisa que não tá olhando pra nós. Qualquer benefício que tenha chegado aqui nos últimos tempos, agradeçam a Eunício Oliveira. Estão fazendo agora o que não fizeram em oito anos pra enganar o povo."
O ex-governador Lúcio Alcântara pediu ao eleitorado de Cascavel que, antes de decidir em quem vota, compare os históricos de serviços prestados ao Ceará dos dois candidatos. E alertou quanto aos processos aos quais Camilo Santana (PT) responde. São 19, ao todo. "Aprendi com meu pai que, quem recebe um voto, mesmo que deixe de ser candidato, tem que continuar servindo ao povo até o fim da vida. E a maneira de eu servir, além do trabalho que faço lá no Instituto do Câncer como voluntário, é orientar as pessoas. É dizer, com a minha experiência, quem é melhor. Quem pode trazer melhores dias para os cearenses. Por isso que estou lutando pelo Eunício. Eu confio nele. Sei do trabalho dele"
Já o ex-prefeito de CascavelTino Ribeiro, lamentou a postura opressora do atual Governo para impor a candidatura de Camilo Santana a todo custo. "Não vamos ofender ninguém. Mas não vamos deixar de dizer as verdades que precisam ser ditas. O governador que está aí, nas maluquices, no histerismo e no desrespeito dele, colocou no lixo o convênio que eu assinei como prefeito pra requalificação da Caponga e da Barra Nova. Eram obras que iam significar muito para Cascavel. Se a gente quer mudança, tem que ir de 15", lembrou.

ARACATI VOTA EUNÍCIO 15 POR DESENVOLVIMENTO COM JUSTIÇA SOCIAL

A população de Aracati foi às ruas, na manhã desta quinta-feira, 22, para acompanhar o candidato da coligação “Ceará de Todos” ao Governo do Estado, Eunício 15. Ao lado do candidato a vice-governador Roberto Pessoa, do ex-governador Lúcio Alcântara, do ex-prefeito de Aracati, Expedito Ferreira, do empreendedor Ricardo Sales, e de outras grandes lideranças da região do Vale do Jaguaribe, Eunício foi aclamado por comerciantes, professores, taxistas, jovens e populares em geral, que pediram ações para estimular o desenvolvimento da localidade, mas que também levasse em consideração o cuidado com o social.
O clima era de comemoração, pelos festejos dos 172 anos de emancipação política de Aracati. A concorrida caminhada teve início na Praça da Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, onde anualmente ocorre a tradicional Festa de São Sebastião e percorreu o principal corredor comercial de Aracati, ocasião em que Eunício reafirmou seus compromissos para um melhor desenvolvimento econômico do Ceará.
A população está preocupada com a possibilidade de ver sua saúde pública sucateada, diante da promessa da aliança governista de investir apenas no futuro hospital regional do Vale do Jaguaribe. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), embora inaugurada, permanece sem prestar atendimento à população. A construção do matadouro público foi iniciada ainda no governo Lúcio Alcântara, mas foi esquecida pela atual gestão.
Outra denúncia feita por populares foi o fato de a obra de requalificação urbanística do centro histórico e das vias turísticas de Aracati só terem começado poucos meses antes da eleição, embora os recursos do Prodetur tenham sido aprovados ainda na gestão de Expedito Ferreira. Emissários governistas estão espalhando o boato, inclusive, de que obra será paralisada, caso Eunício ganhe as eleições, em clara tentativa de assombrar os eleitores com mentiras.
“Isso é lamentável. Se Eunício Oliveira ganhar, o que vai acontecer é o desenvolvimento do turismo, a segurança pública vai ser cuidada, a saúde vai atender à população e os jovens que não trabalham e nem estudam terão oportunidade de estudar em uma escola atraente. As obras vão acontecer em benefício da geração de emprego e renda para o povo da Capital e do Interior. Vamos perfurar os poços demandados e criar um grande programa de açudagem para quando a seca chegar”, declarou o candidato.
Na avaliação de Eunício, o atual governo desperdiçou muito dinheiro por causa da extravagância do governador, que priorizou obras “faraônicas”, em detrimento das necessidades mais urgentes da população. “Nesses 172 anos de emancipação política de Aracati, firmo diante de Deus, de vocês de toda a população o compromisso de promover a emancipação econômica e social de Aracati”, ressaltou.
Após a caminhada, Eunício concedeu entrevista Rádio Canoa FM, acompanhado por Roberto Pessoa, Lúcio Alcântara, Expedito Ferreira, Ricardo Sales, do prefeito de Russas, Weber Araújo, da ex-prefeita de Limoeiro do Norte, Arivan Lucena, do presidente do Sinditáxi, Vicente de Paula, do ex-deputado estadual Gilberto Rodrigues, do prefeito de Itaiçaba, José Orlando, do ex-prefeito de Icapuí, Irmão Edilson, entre outras lideranças e personalidades políticas da região.
Lúcio Alcântara destacou que, na época em que foi governador, decidiu terminar todas as obras que pegou em andamento ou que estavam paralisadas, o que não foi feito pela atual gestão. “O matadouro público de Aracati é só um exemplo, está abandonado. Isso é crime e o Ministério Público deve acionar. Os que estão no governo alimentam uma grande vaidade às custas do sofrimento do povo”, lamentou. Já Roberto Pessoa, ao elogiar Lúcio, disse que a postura do companheiro de chapa peemedebista será a mesma, como governador. “Eunício tem história de luta e vai fazer muito pelo Ceará”, finalizou.
Expedito Ferreira, ao agradecer a presença de Eunício nas comemorações de 172 anos de emancipação política de Aracati, afirmou que seguirá trabalhando pela melhoria da qualidade de vida da população. “Estou certo de que teremos melhores dias a partir de domingo, quando Eunício e o povo de Aracati saírem vitoriosos das urnas”, enalteceu. Ricardo Sales, por sua vez, disse que a festa de Aracati vai ser comemorada domingo, no ato da eleição. “O maior presente que a cidade vai receber será eleger esse homem trabalhador. Estamos juntos e unidos com todos os aracatienses. Roberto Pessoa: luta por um Ceará”, conclamou.
vereador Kleiton, do PMDB de Icapuí, defendeu as propostas de Eunício para a educação. Na avaliação dele, o projeto “Escola Mais” vai revolucionar o ensino de tempo integral em todo o Estado, garantindo a permanência do aluno na escola. O parlamentar defendeu ainda a disposição de Eunício para ampliar o programa de ensino profissionalizante, voltado para o atendimento das reais demandas do mercado de trabalho cearense. “A única proposta do atual governo para a educação foi a violência contra os professores. Com Eunício, a educação no Ceará vai ser valorizada”, defendeu.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

JUSTIÇA ELEITORAL: TSE quer entender erros nas pesquisas eleitorais, diz jornal

Com o fim das eleições se aproximando, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Fernando Dias Toffoli, afirmou que quer conversar com os institutos de pesquisa sobre a metodologia e as regras para divulgação dos levantamentos de intenção de voto.

A iniciativa vem após o primeiro turno ter apresentado nas urnas resultados bem diferentes dos previstos nas pesquisas.

“Vamos chamar os institutos para entender o que aconteceu. A primeira coisa que queremos é conhecer melhor, pois não foram erros pontuais, e nem contra o partido A ou o partido B, mas erros sobre diversos resultados”, afirmou o ministro em reportagem publicada hoje no jornal Folha de S.Paulo.

Uma questão já levantada pelo ministro é a diferença na margem de erro de cada pesquisa. “Talvez isso devesse ser padronizado para evitar que se compare alhos com bugalhos”, disse. Outro ponto que pode ser debatido é o prazo para divulgação da pesquisa.

O primeiro turno das eleições teve várias disputas com resultados diferentes do que os divulgados pelas pesquisas eleitorais.

Um dos casos mais discrepantes ocorreu no Rio Grande do Sul, onde o candidato do PMDB, José Ivo Sartori, aparecia em terceiro lugar, com 23% das intenções de voto. Sartori ficou em primeiro lugar no estado, com 40,4% dos votos. Ele disputa o segundo turno com o governador Tarso Genro (PT), candidato à reeleição.

Já no Rio de Janeiro, o candidato Garotinho (PR) aparecia como segundo colocado nas pesquisas, com 27% das intenções de voto. No entanto, após a votação, Garotinho ficou com 19,7% e foi ultrapassado por Marcelo Crivella (PRB), que agora disputa o segundo turno com Luiz Fernando Pezão (PMDB).

Para especialistas, é importante ter clareza de que as pesquisas de intenção de voto não são um retrato do que acontecerá nas urnas. "A pesquisa capta o momento, é uma sondagem da opinião pública. É inaceitável que ela seja vendida como algo infalível e como substituta da eleição", afirmou Victor Trujillo, professor de marketing eleitoral da ESPM, em entrevista a EXAME.com logo após o segundo turno.

Assim como nos estados, o resultado do primeiro turno na eleição para presidente também foi diferente do que havia sido previsto nas pesquisas. Aécio Neves (PSDB) tinha 24% das intenções de voto na última pesquisa divulgada no primeiro turno. Na votação, o tucano ficou com 33% dos votos.

Agora, no segundo turno, a última pesquisa Datafolha, divulgada na terça-feira, mostrou empate técnico entre Dilma Rousseff e Aécio Neves – a petista aparece com 52% enquanto o tucano ficou com 48%. Com a margem de erro, pode-se considerar empate. Resta saber se as pesquisas desta fase das eleições estarão mais próximas do resultado final do que as divulgadas no primeiro turno.

* Com informações da Agência Brasil

Instituto que acertou no primeiro turno coloca Eunicio em primeiro

Instituto Veritás, o mesmo que acertou o resultado do primeiro turno para presidente, fez uma pesquisa no Ceará a pedido de Tasso. Foram 1.320 entrevistas em 58 municípios. O nível de confiança é 95%. Com margem de erro de 2% para mais ou menos. Os resultados mostram que Eunício leva fácil: 53% a 47% dos votos válidos.

Em Fortaleza e região metropolitana, Eunício ganhou no primeiro turno e vai aumentando a margem para o segundo turno: 59% a 41% dos votos válidos.

CRISE NA SEGURANÇA: Mais 6 municípios do Ceará terão reforço de tropas federais no segundo turno

Em sessão extraordinária realizada na manhã desta quinta-feira (23), a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, presidida pela desembargadora Iracema do Vale, decidiu pela inclusão de mais seis municípios cearenses – Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Sobral, Crateús e Aracati – no pedido ao TSE de reforço das tropas federais para o 2º turno das eleições.

A desembargadora Iracema do Vale já enviou o Ofício nº 3979/2014 (anexo) ao Tribunal Superior Eleitoral, formalizando o pedido, em resposta à Mensagem do ministro do TSE, João Otávio de Noronha, nos autos do Processo Administrativo nº 166727/2014, solicitando que o TRE se manifestasse com urgência sobre os documentos juntados no processo “sobre a necessidade de envio de forças federais para os municípios de Crato, Barbalha, Juazeiro do Norte, Sobral, Aracati, Crateús, Campos Sales, Itapipoca, Tianguá, Aracati e Mauriti”. Esta solicitação foi encaminhada ao TSE pela Procuradoria Geral Eleitoral, atendendo a um pedido da coligação ‘Ceará de Todos’.

Na sessão extraordinária, o procurador regional eleitoral, Rômulo Conrado, opinou pelo reforço de tropas federais apenas para Juazeiro do Norte e Sobral. Mas, após ponderação do desembargador Abelardo Benevides Moraes, os demais juízes da Corte do TRE também decidiram pela inclusão dos seis municípios, somando-se aos outros cinco, já autorizados anteriormente pelo TSE – Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Maranguape e Pacatuba.

A presidente do TRE-CE, desembargadora Iracema do Vale, já entrou em contato com o comandante da 10ª Região Militar, general Marco Antônio Freire Gomes, que assegurou não haver problemas para a distribuição dos 2.500 militares do Exército nos municípios solicitados. O TRE aguarda apenas a autorização do TSE para que o pedido seja formalizado. De acordo com a desembargadora Iracema do Vale, “a Justiça Eleitoral tem sido rápida nas tomadas de decisão para que tenhamos uma eleição transparente, segura, levando tranquilidade aos eleitores que votarão no próximo domingo”.

* Com informações do TRE/CE

PROGRAMA TRAZ DEPOIMENTO DE LULA SOBRE EUNÍCIO E DENUNCIA OBRAS PARADAS

Amigo de longa data de Eunício 15 governador, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apareceu na propaganda eleitoral do peemedebista da tarde desta quinta-feira, 22. O programa recordou um discurso do petista em Brasília no qual ele agradecia o empenho de Eunício por fazer um bom trabalho à frente do Ministério das Comunicações.
"Eu penso que poucas vezes na história um ministro da Comunicação se dedicou da forma como o companheiro Eunício se dedicou. Por tudo isso, companheiro Eunício, eu quero te agradecer. Agradecer ao trabalho extraordinário que você fez: defendeu o estado do Ceará, defendeu o País", diz Lula no discurso.
"Quero agradecer a lealdade, o companheirismo, que nunca faltou entre nós, em nenhum momento. Saiba que entre nós nasceu uma amizade que será muito duradoura. Porque o grau de companheirismo que mantivemos esse período todo deu demonstrações do teu caráter, da tua firmeza, da tua lealdade e da tua dedicação ao trabalho", acrescentou o ex-presidente.
Além do reconhecimento de Lula ao trabalho de Eunício, a propaganda eleitoral denunciou o abandono de diversas obras do atual Governo em várias regiões do Ceará. Uma delas em Iguatu, no Centro-sul cearense, onde uma cidade universitária devia existir desde 2010. Mas nunca foi concluída.
O projeto custou R$ 18 milhões aos cofres públicos. "Fizeram uma grande festa de frente ao prédio, com banda e tudo mais. Estamos reivindicando isso há muito tempo. E nada a gente consegue", denuncia a estudante Ythyara Cândido.
Em Maracanaú, as 128 unidades habitacionais prometidas para o primeiro semestre deste ano não foram entregues até agora. A obra era de corresponsabilidade da Secretaria das Cidades, pasta da qual o candidato governista foi titular.
No Eusébio, o anel viário tem apenas o viaduto pronto. Onde deviam ser as vias de acesso há apenas mato. Situação similar de abandono do anel viário do Siqueira, em Fortaleza, e do hospital do Acaraú, na Região Norte.
O ritmo lento das obras do Cinturão das Águas foi outra denúncia feita por Eunício no programa eleitoral. "Como relator do orçamento, fui eu que garanti o dinheiro pro Cinturão. Mas não adianta ter recurso se o Governo do Estado não faz a parte dele. No primeiro trecho, que vai de Jati a Nova Olinda, o governo só fez 10% da obra. Nesse ritmo, vai levar dez anos pra concluir apenas essa etapa. O cearense não pode esperar tanto tempo. A seca é agora. A sede do povo está acontecendo agora", afirma o peemedebista.
A propaganda divulga ainda imagens da reunião de Eunício com trabalhadores do Porto do Pecém. O encontro ocorreu ontem, 21, e contou com a participação de cerca de 15 mil pessoas. "Que Deus ilumine as mãos e as mentes dos cearenses, pra gente sair debaixo dessa ditadura. Eu lutei contra a Ditadura Militar. Mas, hoje, eu luto contra a ditadura de uma família que não respeita ninguém, que não respeita o trabalhador. Para que o diálogo aconteça, vamos votar no 15. O 15 da esperança", conclamou ele à multidão.
SERVIÇO
O programa pode ser assistido em

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

MOMBAÇA CONFIRMA APOIO A EUNÍCIO 15 DURANTE ENCONTRO COM MÔNICA OLIVEIRA

A cidade de Mombaça recebeu de braços abertos a futura primeira-dama do Estado,Mônica Oliveira, na manhã desta quarta-feira, 22, para um encontro que reuniu lideranças políticas de várias cidades do Interior cearense. A população local demonstrou nas ruas que deseja um novo jeito de governar o Ceará, com Eunício 15 governador. Mais segurança, saúde, diálogo com os prefeitos e a sociedade, e combate à violência contra a mulher, foram algumas das demandas discutidas durante o encontro.
"A violência contra a mulher ainda é enorme no nosso Estado. É preciso uma ação ampla e integrada para reverter essa realidade", defendeu Mônica Oliveira.
Claudênia Nascimento (PTB), vice-prefeita do município defendeu a necessidade do Estado garantir uma Secretaria Especial para as Mulheres, uma proposta, segundo a futura primeira-dama, que vem sendo estudada.
Segundo Jakelini Evagenlistaprimeira-dama de Mombaça, não é apenas a violência contra a mulher que preocupa os cearenses, atualmente. A falta de segurança no Estado, argumenta, é um dos maiores problemas enfrentados hoje no Ceará. "Todos sabemos da realidade que o Ceará está vivendo", observou, acreditando que a verdadeira mudança virá com Eunício no Governo.
Pelas propostas defendidas pelo candidato, Jakelini entende que o Ceará terá com Eunício um governo voltado para o povo, com diálogo e participação efetiva da população. Uma das ideias destacadas por ela foi a criação dos distritos industriais que, de acordo com Jakelini, permitirá que Mombaça e outros municípios cearenses cresçam e se desenvolvam.
"Temos aqui em Mombaça a gratidão ao passado, em nome de Paes de Andrade (pai de Mônica Oliveira e ex-deputado) e a esperança do futuro com Eunício 15", destacou. Elidiana Carvalho (PSD), presidente da Câmara Municipal de Mombaça, única mulher a ocupar uma vaga na casa legislativa, destacou que agora o Ceará tem a oportunidade de eleger um candidato que conhece as dificuldades do povo cearense e tem comprometimento com o Estado. "O Ceará não tem mais espaço para a prepotência e arrogância. Não queremos um governo que não recebe os prefeitos e não ouve o povo. Vamos juntos com Eunício 15 governador", convocou.
Prefeito de MombaçaEcildo Filho (PSD), lembrou a luta de Eunício pelo povo cearense, ressaltando ser de autoria do peemedebista a Lei que permitiu a renegociação das dívidas agrícolas, Lei Eunício Oliveira, beneficiando milhares de famílias. Como governador, acredita Ecildo Filho, o peemedebista fará muito mais pelo Ceará. "Nosso povo é livre e soberano. O Ceará precisa mudar, por isso vamos à luta com garra, com Eunício 15 governador", salientou.
Mônica Oliveira pediu a todos que levem no coração o 15, fortalecendo o nome de Eunício em todo o Ceará. Ela garantiu que, se eleito, o candidato saberá ouvir o povo, e sempre estará de portas abertas às demandas do Estado. "O Ceará está pronto para eleger um novo jeito de governar o Ceará. Vamos juntos com o 15", conclamou.
Ao citar Paes de Andrade, Mônica Oliveira se emocionou, lembrando que o pai sempre esteve junto do povo cearense. O encontro reuniu centenas de pessoas. Lideranças políticas, entre prefeitos, vereadores, ex-prefeitos e vice-prefeitos de Solonópole, Catarina, Tauá, Senador Pompeu e Boa Viagem, participaram da reunião.

Circula no Facebook



Veja na íntegra:

Na tarde dessa quarta-feira, a nossa equipe de ativistas em Juazeiro realizava mais uma panfletagem e visitação de casas em alguns bairros, enquanto passávamos pelo bairro do Horto pregando adesivos com autorização dos moradores, uma equipe da campanha do Camilo Santana comandada pelo vereador Testinha começou a arrancar os adesivos do Eunício que tínhamos pregados pelo bairro, não bastasse isso, os militantes do Camilo Santana agrediram a nossa equipe de militantes com pauladas, murros, chutes e golpes com capacetes de motos, inclusive uma de nossas militantes que é deficiente levou uma paulada nas costas e está sentido fortes dores na região.

Após o ocorrido o deputado federal eleito Cabo Sabino junto com toda equipe, foi para delegacia regional de Juazeiro, onde fizemos um B.O do ocorrido, entregando várias provas (fotos e vídeos) da situação, também estamos registrando denúncia na polícia federal, as ativistas que foram feridas estão no IML fazendo exame de corpo delito para provar as agressões sofridas por militantes do Camilo Santana.

Os moradores do bairro ficaram revoltados com a atitude dos militantes do Camilo Santana, e ajudaram nossa equipe, e tentaram intervir para não acontecer mais agressões.

Essas atitudes não diminuirão o nosso ritmo de campanha na região, continuaremos trabalhando forte para eleger #Eunício15 como governador do Ceará, porque não será desse jeito que eles nos intimidarão, pelo contrário, agora estamos com mais força para continuar o trabalho e mostrar o porque queremos mudança nesse estado.

Em breve divulgaremos mais imagens e vídeos do incidente.
(Assessoria do Cabo Sabino) 

Polícia Federal apreende material impresso contra Eunício Oliveira

A Polícia Federal no Ceará apreendeu, na manhã desta quarta-feira, 22, material contra o candidato ao Governo do Estado, Eunício Oliveira (PMDB). Seis pessoas foram detidas, segundo a PF, distribuindo jornais e mídias que tratavam do aumento patrimonial e suposto enriquecimento ilícito do peemedebista. 

O advogado da coligação "Ceará de Todos", Fábio Neves, disse ao O POVO que, entre as pessoas envolvidas, três delas têm menos de 18 anos. Segundo a PF, foram apreendidos três caixas com 1690 (um mil seiscentos e noventa) mídias e seis fardos de um jornal.


As imagens às quais O POVO teve acesso mostram uma espécie de “jornal” impresso, assinado pelo radialista Carlos Silva, que contêm informações que anteriormente eram divulgadas em vídeo intitulado “O segredo de Eunício”, que questionava o aumento patrimonial do peemedebista e o acusava de ter enriquecido enquanto conterrâneos do município de Lavras da Mangabeira ainda vivem em situação de miséria. A veiculação do vídeo foi proibida judicialmente.
Em nota, a PF afirma que diante da a possível prática de crime contra a honra (Art. 323 do Código Eleitoral), o material e todos os envolvidos foram ouvidos em termos de declarações e posteriormente liberados, uma vez que não havia situação de flagrante. 

Os termos de declarações, autos de apreensão e o material foram encaminhados à Justiça Eleitoral para análise.
*Com mais informações O Povo

CONFLITO PARTIDÁRIO: Deputado do PT Eudes Xavier assume apoio a Eunício Oliveira

O deputado federal Eudes Xavier (PT) declarou abertamente apoio ao candidato do PMBD ao governo do Estado do Ceará, Eunício Oliveira.

Eudes, que não foi reeleito na votação do começo de outubro, ressalta que não tinha condições de estar ao lado do também petista Camilo Santana, por ele ser apoiado pelos irmãos Ferreira Gomes.

“Eles sempre nos perseguiram!”, disse o deputado, referindo-se ao tratamento que Cid e Ciro sempre deram ao seu grupo político, encabeçado pela ex-prefeita de Fortaleza e deputada federal eleita Luizianne Lins.


(Ceará News7)

Cid Gomes abre processo contra 13 oficiais que declararam voto ao capitão Wagner

Pelo menos 13 oficiais poderão ser punidos, e até expulsos da Polícia Militar do Ceará, por terem declarado voto publicamente à candidatura do vereador e, agora, deputado estadual eleito Capitão Wagner (PR) e ao cabo Sabino – eleito deputado federal. A manifestação de apoio aconteceu pela Internet semanas antes da realização do 1º turno das eleições deste ano.

Em rota de colisão com a PM que apoia o deputado eleito Capitão Wagner, o governador Cid Gomes (Pros) determinou a abertura de processo disciplinar para punir os militares. A relação dos oficiais foi publicada no Boletim do Comando Geral 196, da última segunda-feira. Entre os militares, está um coronel da reserva (Coronel Paula Neto) e o major Plauto Roberto, que comandou a Guarda Municipal na atual gestão e que foi afastado por problemas políticos.


No Boletim é informado que consta como prova da transgressão disciplinar “documentação sob SPU nº14672828-9, ofício nº953/2014 - GAB/ SSPDS/CE, que versa sobre manifestação político-partidário por parte dos Oficiais. E ainda manifestações estas de apoio a candidaturas partidárias a cargos eletivos a deputado estadual e deputado federal pelo estado do Ceará, aonde declinam o posto hierárquico, gravadas imagens e vozes em CD-Rom (compactic disc)”, relata o documento assinado por Cid Gomes.


Confira a relação dos oficiais que serão punidos:

Coronel FRANCISCO CAVALCANTE DE PAULA NETO, da reserva.

Tenente-coronel EUGÊNIO EDUARDO COSTA CARNEIRO, lotado na CSAS/ PMCE;

Major PM PLAUTO ROBERTO DE LIMA FERREIRA, à disposição da SEJUS.

Capitão PM CÍCERO NONATO SOUSA PASSOS, lotado na Controladoria Geral dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário - Órgão de Controle Externo Disciplinar.

Capitão PM FRANCISCO EVERTON DE FARIAS TORRES, lotado na 3ª Cia/12ºBPM.

Capitão PM HUMBERTO MAIA COSTA FILHO, lotado na 4ªCia/16ºBPM.

Capitão PM ANTÔNIO GESIVANDO DE MELO ANDRADE, lotado na 2ª Cia do 14ºBPM.

Capitão PM JONE DE CASTRO BRASIL, lotado na CALP/PMCE;

Tenente PM DYEGO GALDINO BARCELOS, lotado na 1ª Cia/16º BPM;

Tenente PM ALUÍSIO TEIXEIRA DA SILVA, lotado na CFJM/PM.

Tenente PM ANTÔNIO LINCOLN ARAÚJO BATISTA,lotado na Secretaria Executiva da PMCE.

Tenente PM ALANO TIMBÓ MAGALHÃES BIZARRIA, lotado na 3ªCia do BPCOM.

Tenente PM NARA CHAGAS FERNANDES, lotada na 2ª Cia/EPMONT;


(O Povo)

BOMBA! Jornal apócrifo contendo matérias caluniosas contra Eunício é preso pela Polícia Federal

A Polícia Federal prendeu nesta manhã de quarta-feira (22), ativistas que estavam entregando edições de um suposto jornal intitulado “Momento Político”, que, no entanto, não traz “expediente”, nem assinatura de jornalista responsável, contendo várias matérias ofensivas contra a candidatura de Eunício Oliveira, que disputa o Governo do Estado pelo PMDB.

A Polícia Federal está lavrando o flagrante nesse momento e deve designar um delegado para conceder entrevista coletiva no período da tarde.

Detalhe: O suposto jornal traz conteúdo que já foi divulgado pela candidatura do também candidato Camilo Santana (PT), que após proibição da Justiça Eleitoral não pode mais ser divulgado.


Mais detalhes em breve.
(Fala Ceará) 

LÍDERES CONCLAMAM MILITÂNCIA A ACABAR COM O AUTORITARISMO

Em reunião no Comitê Central, nesta terça-feira (21), o candidato ao Governo do Ceará Eunício 15, recebeu manifestação de apoio de vários líderes partidários. Eles decidiram, mesmo após as pressões da máquina governista, trabalhar para eleger àquele que libertará o povo cearense do governo autoritário e centralizador que se implantou no Ceará.
Membros do PSCPTCPTNPDTPENPTB PMN estiveram presentes e confirmaram disposição de trabalhar ainda mais nesta reta final para levar ao eleitor a verdadeira vontade de mudança.
Candidato a deputado estadual pelo PTC, Alex Linhares conclamou a militância a tomar as ruas nesses últimos quatro dias de campanha. "Eunício está aqui porque tem Deus do lado dele. E, com Deus, tudo é possível. Se cada um aqui fizer o melhor, a gente pode vencer. O Ceará está abandonado", afirmou.
Deputado estadual reeleito pelo PMDB, Carlomano Marques disse que a militância e o eleitorado não podem recuar diante das investidas da chapa governista. "Onde eu ando, o povo quer votar no Eunício. Mas tem meia dúzia que pensa que é dono do poder e da simpatia do povo. E está fazendo de tudo o que pode fazer pra continuar no poder. Não vamos nos intimidar."
Ele enalteceu a postura de Eunício em meio a tantos ataques do candidato e apoiadores do candidato do governador. "Conheço o Eunício há muito tempo. Mas não sabia que ele tinha tanta coragem pra enfrentar um Governo que esmaga todo mundo."
Eunício criticou a postura do atual governador, agora no segundo turno, que tem dedicado parte do expediente para fazer propaganda do candidato indicado pelo seu grupo, enquanto o Ceará enfrenta problemas graves nas áreas de infraestrutura hídricasaúde e segurança.
Para Eunício, trata-se de uma estratégia clara de pressionar o eleitorado. "Deixe de extravagância, governador. Deixe as pessoas decidirem livremente o que querem. Vamos fazer essa eleição caminhar naturalmente", declarou.
O peemedebista disse que o Ceará precisa viver um momento político diferente do cenário de prepotência e arrogância. "Por esses dias, me chamaram de mandacaru do Nordeste. Quero ser mesmo um mandacaru, que fica quatro anos na seca e continua verde. O verde da esperança", devolveu.
Ele lamentou as promessas da chapa governista de realização de concurso público quando, em oito anos, nada aconteceu. "Esse Governo não cuidou das pessoas. Agora falam que vão fazer concurso. Mentira. Estão falando para ganhar eleição", denunciou.
Para Eunício, o resultado do primeiro turno foi claro, a população quer um novo jeito de administrar. "Estou aqui com mais energia do que comecei nessa campanha. Estou feliz. Porque sei que represento o sentimento de pelo menos 52% da população, que votou em candidatos de oposição e definiu que não quer mais esse Governo. Eu lutei contra a ditadura, não corro da luta", avisou.

Ciro Gomes, um coronel que a vida reduziu a pó

Ciro Ferreira Gomes perdeu suas últimas esperanças de se tornar um político nacional após se referir de maneira grotesca a sua então mulher Patrícia Pillar e ao agredir um ouvinte de rádio na Bahia. Desde então, ele assumiu o papel de um coronel moderno, que exerce sua autoridade por meio da intimidação e do poder político. Seu coronelismo dispensa o paletó de linho branco, as gravatas elegantes e os punhos de renda. É um novo tipo de mandonismo, no qual se sobressaem o baixo calão, a prepotência, a irresponsabilidade com o que diz e o desprezo pela honra alheia.

Ciro Ferreira Gomes não se incomoda com processos judiciais. A Justiça não o intimida. Ele é quem intimida a Justiça.

A liberdade de imprensa é um estorvo para Ciro Ferreira Gomes. Afinal, quem não concorda com suas ideias, muitas das quais que beiram a alucinação sobre a realidade, deve ser silenciado.

Um dos poucos méritos dessa postura de Ciro Ferreira Gomes é que ele não dissimula e não escamoteia sua real personalidade e seus objetivos sinistros.

Mas, suas alucinações servem, muitas vezes, para dar sequência a calúnias e difamações. Na condição de mais alta autoridade da Saúde do Ceará, embora não tenha formação médica, Ciro, o atual chefe do clã Ferreira Gomes, atacou o Portal Ceará News7 com uma caluniosa afirmação de que esse órgão de comunicação haveria noticiado falsamente a detecção de um caso de ebola no Ceará. Essa notícia, intitulada "Vírus ebola no Ceará", jamais foi publicada por este portal, nem por ele repercutida.

A insidiosa acusação ao Portal Ceará News 7 levou o portal inclusive a emitir nota de esclarecimento a seus leitores.

Outra acusação de Ciro Ferreira Gomes diz respeito à veiculação de informações sobre o suposto não reconhecimento da paternidade do candidato a governador Camilo Santana. Trata-se de mais uma aleivosia do secretário de Saúde Ciro Ferreira Gomes, entorpecido pelos delírios que lhe tem causado a disputa eleitoral de 2014.

O advogado Ciro Ferreira Gomes, secretário de Saúde, extrapolou suas agressões e referiu-se ao jornalista Donizete Arruda com expressões que são indignas de serem aqui reproduzidas, mas que dizem muito sobre a falta de civilidade e o excesso de arrogância de seu autor. Sua condição familiar e pessoal, seus cargos e sua situação política não o autorizam a se referir a quem quer que seja com semelhante desrespeito.

O povo cearense conhece Ciro Ferreira Gomes. De um governador respeitado, hoje ele é a pálida sombra de um homem que perdeu o senso de proporção e a dignidade necessária para exercer suas funções públicas. Até agora ele só tem batido em pessoas que não possuem poder econômico ou político. Engana-se o advogado Ciro Ferreira Gomes! A imprensa livre resistirá ao domínio e à opressão, independentemente do resultado das urnas em 2014. A única certeza é a de que Ciro Ferreira Gomes é hoje um coronel reduzido a pó. E, como pó, basta uma leve brisa para dispersá-lo, juntamente com a sujeira que o cerca, para os confins do esquecimento.


(Ceará News7)

FORÇA SINDICAL DECLARA APOIO A EUNÍCIO 15

"No meu Governo, os trabalhadores vão participar. A Força Sindical estará dentro dos conselhos para que vocês tenham o diálogo aberto e permanente com o governo". O compromisso é do candidato a governador Eunício 15, firmado diante de cerca de 15 mil trabalhadores filiados à Força Sindical do Ceará, que se reuniram em apoio ao peemedebista, na manhã desta terça-feira, 21.
O encontro foi realizado em frente ao Complexo Siderúrgico do Pecém e marcou adesão dos trabalhadores à campanha de Eunício, candidato que propõe uma nova forma de governo o Ceará, tendo como princípio chave o diálogo. A Força Sindical no Ceará é composta por 150 mil trabalhadores, filiados a 87 sindicatos. O presidente e o vice-presidente da entidade no Ceará,Raimundo e Façanha, comandaram a reunião.
"Os trabalhadores merecem ter seus direitos respeitados. Assumo um compromisso agora diante de Deus e de vocês. Se eleito for governador, a Força Sindical vai participar, sim. Os trabalhadores vão participar do meu governo para estar lá dentro, sabendo o que acontece e abrindo um diálogo verdadeiro. Não é um compromisso de eleição, pelo voto, mas o sentimento de um homem que veio do interior e sabe as dificuldades de cada trabalhador. São vocês que constroem um Brasil diferente", defendeu Eunício.
Enaltecendo a boa relação que mantém com o presidente da entidade em âmbito nacional, o deputado federal Paulinho da Força, Eunício lamentou que a gestão atual despreze o diálogo com a sociedade. 
Os trabalhadores do Complexo Siderúrgico do Pecém estão em mobilização por melhorias nas condições de trabalho, realizando assembleias periódicas, nas quais deliberam sobre os itens constantes na pauta de reivindicações. Um dos pontos aprovados foi o recesso de fim de ano. Nas próximas assembleias, deve ser aprovada a tese da equiparação salarial.
Entretanto, a reclamação mais urgente da categoria é a opressão do Governo do Estado contra os trabalhadores. Segundo Raimundo, sempre que há uma assembleia agendada, ao invés de sentar à mesa para mediar as negociações, o governador envia ao local o batalhão de choque da Polícia Militar. "O estado não comparece. Ao contrário, quer inibir nossa manifestação com força policial. Não vamos aceitar. Só entraremos na obra quando a polícia sair", disse Raimundo.
"No meu governo, polícia não vai bater em trabalhador. Vai combater a bandidagem. Que governo é esse, que bota a polícia para bater no trabalhador, que não respeita os homens que botam comida em casa através do suor do seu rosto. Por isso, várias categorias de trabalhadores estão em greve no Ceará", declarou Eunício, ao defender o cumprimento da Lei Brasileira, que protege o trabalhador.
"O governo que está aí tenta cercear nossos direitos. Nós somos trabalhadores organizados, e por isso Eunício está aqui, pois ele sabe da importância da gente. Temos que estar juntos. O governo que nos chamou de vagabundos vai agora pra rua", destacou um trabalhador presente à reunião. Outro reclamou que, após cursar formação técnica no exterior, não consegue sequer entregar currículo no complexo do Pecém.
"A Força Sindical está com Eunício porque acreditamos no diálogo, nas propostas dele. O Paulinho também nos orientou nesse sentido, pois eles já têm conversado sobre ações efetivas para o bem do trabalhador, juntamente com o senador Tasso. Por isso, no dia 26, votamos 15, para mudar esse governo do Estado e para participar da gestão enquanto Força Sindical, e assim o trabalhador tenha voz", declarou Façanha.