sexta-feira, 6 de março de 2015

Danniel Oliveira preside Sessão Especial sobre Reforma Política

O deputado estadual Danniel Oliveira presidiu a Sessão Especial sobre Reforma Política, que aconteceu na manhã desta sexta-feira, 06, na Assembléia Legislativa.

Entre os temas em debatidos no evento, estão o voto proporcional, a reeleição e o financiamento de campanhas políticas. "Há muito tempo a população brasileira clama por essa reforma, e é engrandecedor que o Ceará faça parte desse processo", destacou Danniel.

Desde 2002, o Congresso tenta consolidar a reforma política. Agora, caberá à Comissão Especial da Reforma Política, constituída em fevereiro deste ano, sistematizar todas as propostas e, finalmente, por em prática a reforma.


Participaram do evento, entre tantos outros, os deputados federais Mauro Benevides, o relator da Comissão Especial da Reforma Política, Marcelo Castro, e Danilo Forte, também membro da comissão.

Eunício receberá Título de Cidadão Chorozinhense

O senador Eunício Oliveira (PMDB) cumpre agenda nesta sexta-feira, 6, no município de Chorozinho, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), para receber o Título de Cidadão Chorozinhense, em reconhecimento ao trabalho que realiza como parlamentar.
O convite para homenagear o Senador veio da Prefeitura de Chorozinho, em nome da prefeita Argentina Sampaio Padilha. A sessão solene de entrega do título de cidadão ocorrerá na Câmara Municipal, a partir das 19 horas.

Pela terceiro vez neste ano, Conta de luz vai subir em média 14,67%

O efeito médio total da revisão tarifária proposta pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a Companhia Energética do Ceará (Coelce) está previsto em 14,67%, segundo apresentado ontem, em reunião técnica com representantes da Agência, da distribuidora e dos setores produtivos do Estado. O aumento, que ainda pode sofrer variações até o dia 22 de abril, deve ser de 9,41% para os consumidores residenciais e de 26,55% para o setor industrial.
Os valores serão apresentados oficialmente hoje, em audiência pública na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec). O cálculo dessa revisão, segundo o diretor da Aneel, André Pepitone, já absorve a Revisão Tarifária Extraordinária anunciada na semana passada, que estabeleceu um aumento de 10,3% na conta de luz dos cearenses, além da incidência das bandeiras tarifárias.
Antes dessa mudança, os valores previstos para a revisão da Coelce eram de 19,5% para o consumidor residencial e de 44,12% para o industrial. O efeito médio total era de 26,56%, segundo a Aneel.
Até o dia 22 de abril, quando a revisão será fechada, os valores ainda podem passar por modificações, já que o governo está negociando, com os bancos, o aumento do prazo para amortização do empréstimo de R$ 18 bilhões concedido para as distribuidoras de energia em 2014.
"Estamos trabalhando com o prazo oficial de amortização, que é de dois anos, mas se for firmado esse acordo, o prazo será de quatro ou seis anos, e isso vai mudar em favor da modicidade da tarifa, já que vamos reduzir a quantidade paga anualmente", explica Pepitone.
Impacto na indústria
Para o setor produtivo, especialmente a indústria, que vem passando por um período de queda, os valores apresentados pela Aneel devem pesar ainda mais nos gastos. "É um impacto muito grande só nesse começo de ano. Ninguém, nenhuma empresa fez sua previsão orçamentária colocando esse valor de energia", argumenta o consultor de energia da Fiec, Jurandir Picanço.
Além do revisão prevista para abril, Picanço acrescenta o impacto das bandeiras tarifárias, que é de 17%, segundo os cálculos dele, e a revisão extraordinária da semana passada.
"A retração da produção já está acontecendo, esse é um item a mais para acelerar o processo", afirma.
Consumidor ficou cerca de 17 horas sem luz em 2014
Brasília. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou nesta quinta-feira, 5, o ranking de qualidade do serviço das distribuidoras de eletricidade em 2014. De acordo com dados do órgão, pelo segundo ano seguido, a duração das interrupções do fornecimento (DEC) no País caiu. No ano passado, os consumidores brasileiros ficaram em média 17,61 horas sem luz, 39 minutos menos do que o registrado em 2013.
Dentre as 36 empresas de distribuição de grande porte, com o mercado faturado anual superior a 1 terawatt (TWh), a que apresentou melhores resultados em 2014 foi a CPFL Santa Cruz. A Coelce ficou em segundo lugar. No Estado, os consumidores ficaram em média 9 horas sem energia elétrica.
Segundo a Aneel, a frequência das quedas de energia (FEC) também diminuiu no País. Na média nacional, cada consumidor passou por 9,94 interrupções no fornecimento de luz no ano passado. Em 2013, foram registrados 10,49 blecautes em média para cada usuário.
Entre as maiores companhias do País, a Cemig foi a que teve a maior evolução no ranking, subindo dez posições, chegando ao 7º lugar. Já a Eletropaulo caiu três posições e agora ocupa o 14º lugar. A paranaense Copel caiu sete posições, indo para a 22º lugar, e a gaúcha AES Sul despencou 12 posições, ficando em 24ª.
Governo terá que pagar R$ 245,8 mi
Brasília. Sem dinheiro no caixa do setor elétrico para fazer frente aos gastos do programa da Tarifa Social Energia Elétrica, o governo vem adiando a aprovação de repasses milionários para as distribuidoras de energia. São essas as empresas que, em um primeiro momento, cobrem os custos dos programa.
Apenas no fim do mês elas recebem do fundo do setor elétrico o valor equivalente ao gasto com a manutenção do benefício. A conta, que ainda está em aberto, acumula atrasos nos repasses desde de outubro de 2014.
Em um cálculo feito por técnicos da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), de outubro a janeiro deste ano a pendência chega a R$ 245,8 milhões. O valor é 41% de toda a economia feita pelo governo com o pente fino sobre o programa, que vai excluir 5 milhões de famílias até o fim de 2015.
Esse corte no número de beneficiários, segundo defende o governo, afeta apenas os cadastros que não se enquadram mais nas regras do programa.
Aperto
A dívida pendente foi analisada pela Aneel, que já deu aprovação prévia para o valor e, portanto, já podem ser iniciados os pagamentos. A agência deve fazer fiscalizações sobre as informações repassadas pelas empresas, mas, caso haja algum ajuste a ser feito, eles ocorrerão durante o processo de pagamento. Empresários, porém, afirmam que o governo ainda não fechou um calendário com as datas previstas para realizar os repasses.
As empresas se queixam que os atrasos vinham agravando ainda mais a situação de caixa das distribuidoras que, desde 2013, precisam recorrer a ajuda do governo e a empréstimos bancários para conseguir pagar suas contas pela compra de energia mais cara e uso intenso das usinas termelétricas.
Orçamento
Em 2014, o fundo do setor elétrico, a CDE (Conta de Desenvolvimento Energético), fechou o ano com saldo negativo de R$ 3 bilhões. O valor foi incluído como "restos a pagar" no orçamento deste ano. Diante da desistência do Tesouro Nacional em fazer repasses para essa conta, o consumidor terá de arcar sozinho com todas as despesas, por meio dos aumentos tarifários.
O repasse exclusivo para o consumidor já foi autorizado pela Aneel e ficou em mais de R$ 18 bilhões, de um total de R$ 25 bilhões em gastos previstos.
O número representa um impacto médio de 23,4% sobre a conta de luz de todo Brasil.

Com informações do Diário do Nordeste 

quinta-feira, 5 de março de 2015

Reforma política entra na pauta da Assembleia

Será realizada nesta sexta-feira (06), no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, por requerimento do deputado estadual Danniel Oliveira, uma sessão especial para debater a Reforma Política.

A ideia é envolver os diversos segmentos da sociedade cearense na discussão sobre a PEC 344/2013, que altera o artigo 17 da Constituição Federal, condicionando o acesso dos partidos políticos ao Fundo Partidário, ao uso gratuito do rádio e da televisão a prévia disputa eleitoral e à eleição de representante para a Câmara dos Deputados ou o Senado Federal.

A proposta tramita na Câmara dos Deputados desde novembro de 2013. No dia 10 de fevereiro deste ano, a Presidência da Câmara Federal constituiu uma Comissão Especial para tratar do assunto e emitir um parecer sobre a proposta.

Foram convidados para participar do encontro o presidente da OAB-Ceará, Valdetário Monteiro, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-CE), Abelardo Benevides, o procurador-chefe do Ministério Público Federal do Ceará, Alessander Sales, o presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) da primeira regional do Nordeste, Dom José Haring, além do deputado federal Danilo Forte, que também requereu a sessão, e demais deputados.

Fonte Agência AL

Site expõe universitárias do Ceará em enquete com conteúdo sexual

Um site expôs alunas universitárias de Quixadá, no interior do Ceará, em um conteúdo constrangedor e foi retirado do ar na terça-feira (3), após investigação da Polícia Civil. O site, hospedado em servidor estrangeiro, publicava fotos de estudantes da Faculdade Católica Rainha do Sertão com pergunta com as opções para votar “comeria” ou “não comeria”, em referencia a ter ou não relações sexuais com a pessoa da foto.
De acordo com a Polícia Civil de Quixadá, o autor do site, ainda não identificado, copiava fotos das redes sociais de alunas da Faculdade Católica Rainha do Sertão e publicava sem autorização. As imagens foram publicadas na segunda-feira (2) e o site foi retirado do ar no dia seguinte.
Segundo o inspetor da Polícia Civil de Quixadá Gilberto Lima, cerca de 130 garotas tiveram as imagens expostas no site. Ainda segundo o inspetor, cerca de 30 garotas ou familiares registraram boletim de ocorrência na Delegacia Regional de Quixadá sobre o caso.
Ainda segundo a Polícia Civil, o site mantinha também imagens de alunas e professoras da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE), mas a maioria delas é matriculada na Faculdade Católica Rainha do Sertão.
Em entrevista ao G1, o coordenador de marketing da Faculdade Católica Rainha do Sertão, Naílton Leite, afirmou que a instituição deve emitir ainda nesta quinta-feira (5) uma nota de repúdio sobre o caso. “Nós disponibilizamos às alunas assessoria jurídica e psicológica. Elas e a faculdade foram citadas de uma forma constrangedora e vamos dar toda a assistência para chegarmos à identidade do autor do site”, diz.
Com informações do G1 CE

Eunício Oliveira promete continuar luta para garantir a instalação de outras faculdades de medicina no Ceará.

O senador Eunício Oliveira, líder do PMDB no Senado, informou ontem (5), durante entrevista aos portais Ceará News e Ceará Agora, que a sua luta para garantir a instalação de outras faculdades de medicina no Estado continua. O parlamentar comemorou a garantia dada a presidente Dilma Rousseff ao seu pedido de instalar o curso no município de Iguatu, informando que agora vai trabalhar para assegurar a faculdade para o município do Crato, no Cariri. “Vamos resolver a faculdade do Crato, uma não exclui a outra”, pontuou.
O senador informou ainda que vai lutar para levar a faculdade para a região da Ibiapaba e para o município de Quixadá, entendo que o Ceará precisa estabelecer no Interior as condições necessárias para a formação adequada dos jovens, como a formação no ensino superior. “O que nós sempre defendemos é que se instale no Estado essas oportunidades para os nossos jovens”, reiterou.
Sobre a aprovação, no Senado, das novas regras para fusão de partido, Eunício Oliveira comemorou, avaliando que essa medida vai acabar com a “malandragem” de quem cria novos partidos para depois fazer a fusão, servindo de “trampolim aos oportunistas”. A nova regra estabelece um prazo de cinco anos de registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que os partidos possam fazer a fusão. A matéria ainda impede que os já filiados a partidos políticos assinem processo de criação de outros partidos. “Não foi proibido a criação de partidos, mas a farra das fusões”, explicou.
O senador também falou sobre o fim da vinda da refinaria para o Ceará, alegando que, apesar do projeto ter sido abortado pela União, a luta para que esse empreendimento venha a se realizar, continua. Todavia, ele disse que agora há uma preocupação com a promessa de reativação da usina de Barbalha, onde já foi pago R$ 200 milhões para revitalizar o sistema canavieiro e até agora não há nada de concreto.
Questionado sobre a reunião que teve com a bancada de oposição da Assembleia Legislativa, Eunício Oliveira explicou que foi um momento para debater sobre obras do Acquário e a mobilização da frente oposicionista para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue o caso
Eunício Oliveira foi questionado ainda sobre o projeto do Governo Federal que revê desonerações da folha de pagamento para vários setores da economia. O senador explicou que o PMDB tomou a decisão de não fazer reajuste fiscal com o bolso do trabalhador. No seu entendimento, o governo deve dialogar e fazer cortes também na máquina administrativa, cortando, por exemplo, cargos de confiança.

quarta-feira, 4 de março de 2015

Com Dilma, Eunício pede nova proposta para a tabela do imposto de renda

Entre os líderes da base do governo que estiveram em reunião com a presidente Dilma Rousseff na manhã desta quarta-feira (04), o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) alertou o governo sobre a possibilidade de o Congresso derrubar o veto que reajusta a tabela do imposto de renda em 6,5%.
Eunício afirmou que existe espaço para o Governo procurar uma alternativa além dos 4,5% mas, caso contrário, é grande a possibilidade de o veto ser derrubado.
Nós temos que encontrar um denominador comum entre o que quer o governo e o que votou o Congresso, se não encontrarmos nós vamos derrubar o veto. Não dá para ficar sem a correção da tabela do imposto de renda para a classe média brasileira, para o assalariado brasileiro”.
Para melhorar o atual cenário econômico, esteve na pauta do encontro sugestões de ações que podem contribuir com a desburocratização do serviço público brasileiro.
O líder peemedebista citou como exemplo a ampliação do Programa Supersimples e a extensão dessa simplificação para outros processos dentro do atendimento público ao cidadão. “As pessoas não podem ir a nove, dez guichês para tratar da baixa ou da criação de uma empresa quando isso pode ser simplificado”, disse.
As Medidas Provisórias de ajuste fiscal com mudanças no seguro desemprego, previdência social e seguro defeso, segundo Eunício, ainda precisam de mais discussão. “Nós estamos fazendo um debate mais profundo e vamos retomar na segunda-feira sobre a questão das medidas provisórias que estão tramitando no Congresso”, informou.
Para Eunício, com a atual dificuldade do setor econômico o País precisa se reinventar e buscar garantir a geração de emprego através do incentivo à exportação, já que o valor do dólar está em alta. “Mesmo com essas dificuldades, o Brasil é um país forte do ponto de vista estrutural e como o dólar está muito alto, nós devemos aproveitar esse câmbio e incentivar as exportações para garantir a geração de emprego”, defendeu.
Temas como ampliação e execução do Programa Minha Casa Minha Vida, obras de infraestrutura por meio do PAC e a crise do setor energético também estiveram entre os assuntos debatidos com a presidenta Dilma Rousseff

Câmara convoca ministro da Educação para explicar declaração

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (4) a convocação do ministro da Educação, Cid Gomes, para explicar declaração de que a Casa possui de 300 a 400 membros que achacam. O requerimento foi aprovado com 280 votos favoráveis, 102 contrários e 4 abstenções.
A declaração foi feita a uma plateia de estudantes da Universidade Federal do Pará na última sexta-feira (27). A pretexto de defender a gestão de Dilma Rousseff, o ministro atacou o Legislativo. O verbo '"achacar" significa extorquir dinheiro e é usado para fazer referência a casos de chantagem.  O termo também pode ser usado no sentido de causar aborrecimento ou desagrado e fazer denúncia ou queixa.

Tem lá uns 400 deputados, 300 deputados que, quanto pior, melhor para eles. Eles querem é que o governo esteja frágil, porque é a forma de eles achacarem mais, tomarem mais, tirarem mais dele, aprovarem as emendas impositivas”, declarou Cid.

A fala de Gomes causou forte indignação entre os líderes da oposição na Câmara, que se mobilizaram atrás de assinaturas para o requerimento de convocação.
Pouco antes da votação, Cunha chamou Cid de “mal educado” e cobrou a presença dele. “Ele vai ter que vir aqui explicar quem são os achacadores do Congresso. Um governo que tem como lema pátria educadora não pode ter um ministro da Educação mal educado. Então, nós precisamos colocar isso efetivamente à prova”, afirmou.
Momento crítico
A convocação do ministro ocorre em um momento crítico no relacionamento do Planalto com seus aliados no Congresso. No últimos dias, uma série de medidas tomadas por parlamentares têm gerado incômodo para o governo. Na semana passada, uma nova CPI para investigar denúncias contra a Petrobras foi instalada na Câmara. Outra medida polêmica foi a inclusão na pauta do plenário de projeto que estende para aposentados o reajuste no sálário mínimo, o que gera impacto nas contas públicas.

No Senado, a relação com o Executivo também passa por momento delicado. Nesta terça-feira (3), o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), devolveu à Presidência da República medida provisória encaminhada na sexta-feira que reduz o benefício da desoneração da folha de pagamento. No dia anterior, Renan já havia se recusado a participar de jantar oferecido pela presidente Dilma à cúpula do PMDB.

O líder do DEM, Mendonça Filho (PE), defendeu a convocação do ministro para “apontar quem são os achacadores”. “Achacar é crime. Se o ministro tem conhecimento de que algum parlamentar que o achacou e cometeu crime, ele tem obrigação de representar o parlamentar junto à Procuradoria Geral da República. Do contrário, ele está prevaricando”, disse.

Da tribuna, o líder do governo, José Guimarães (PT-CE), reconheceu que a declaração do ministro foi “infeliz”, mas disse não ver motivo “para um processo de radicalização”. Ele ressaltou que “a posição do governo não é a do ministro” e defendeu que o melhor seria acertar a ida dele para esclarecer a questão. “Essa declaração recai sobre todos nós e não considero que seja justa com a Casa”, afirmou.

O líder do PROS na Câmara, Domingos Neto (CE), criticou a convocação do ministro. Ele chegou a propor que, no lugar da convocação, fosse aprovado um convite ao titular da Educação, que tem um peso político menor uma vez que o convite não obriga o comparecimento, ao contrário de uma convocação.

O ministro tem, quinzenalmente, tido reuniões com os parlamentares e isso faz com que a necessidade de convocação seja nula”, afirmou. “[A convocação] É um movimento 100% político”, disse. Para Neto, a declaração do ministro foi divulgada fora de contexto.

Com informações G1 CE

Plenário analisa requerimento para convocação do ministro Cid Gomes

Iniciou-se a Ordem do Dia da sessão ordinária do Plenário. Os deputados analisam, no momento, requerimento do DEM que pede a convocação do ministro da Educação, Cid Gomes, para esclarecer declarações que deu em visita à Universidade Federal do Pará, na última sexta-feira (27), sobre a Câmara dos Deputados.
Segundo informações divulgadas pela imprensa, o ministro afirmou que, para pelo menos 300 deputados, “quanto pior [estiver o governo], melhor”. “Tem lá uns 400 deputados, 300 deputados que, quanto pior, melhor para eles. Eles querem é que o governo esteja frágil porque é a forma de eles achacarem mais, tomarem mais, tirarem mais, aprovarem as emendas impositivas (...)”, disse Gomes, ressaltando que emitia opiniões pessoais e que não falava como ministro.
Para o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), o ministro tem de vir ao Congresso para apontar quem seriam os "achacadores" a que se referiu. Caso contrário, ofende todos os parlamentares. "Ele tem de dizer ao Brasil quem achacou, de que forma isso aconteceu e em que circunstâncias", disse.
Já o deputado Silvio Costa (PSC-PE), que é um dos vice-líderes do governo na Câmara, minimizou as declarações de Cid Gomes. Segundo ele, o ministro não se referiu a corrupção. "Se alguém abrir o dicionário, vai ver que um dos sinônimos de achacar é desagradar. Tenho certeza de que Cid Gomes, quando usou a palavra achacar, foi no sentido de desagradar", disse.

(Agência Câmara Notícias)

Após requerimento de Eunício, senado aprova novas regras para fusão de partido

O senado deu continuidade, nesta terça-feira (03), a votação do Projeto (PLC 04/15) da Câmara que prevê novas regras para a fusão de partidos políticos. A matéria foi votada na semana passada pela Câmara dos Deputados e foi colada na pauta do senado através de requerimento de autoria do líder Eunício Oliveira (PMDB-CE), que defendeu a mudança para disciplinar e moralizar o processo de fusão dos partidos políticos. Nas próximas sessões, o senado dará sequência à votação de projetos relacionados à reforma política.
A nova regra estabelece que partidos tenham cinco anos de registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o processo de fusão seja realizado. A matéria ainda impede que os já filiados a partidos políticos assinem processo de criação de outros partidos.
Durante encaminhamento da matéria, o líder Eunício criticou a forma como muitos partidos políticos estão aproveitando brechas na lei eleitoral para justificar a multiplicação de novas legendas e depois, sem exigência alguma, realizam a fusão para serem beneficiados com o tempo de rádio e TV, proporcionalmente partilhado entra as siglas pelo tamanho de suas bancadas.
“O que nós estamos querendo dar um basta é a esse interesse escuso de se fazer um partido, de desmoralizar partidos políticos que tiveram legitimamente seus membros eleitos para fazer uma transposição temporária para um partido qualquer e na sequência fazer uma fusão. Somos contra fazer um partido político exclusivamente para fazer essa malandragem na política, tirar a legitimidade e buscar um caminho torto para burlar a lei eleitoral”, disse.
Eunício ainda lembrou que o projeto é apenas um dos vários relacionados à mudança na legislação política eleitoral exigida pela população brasileira e garantiu que nas próximas semanas o senado trará a debate da sociedade temas como financiamento de campanha, fim da reeleição e voto distrital. “É importante lembrar que este projeto legislativo é parte de um conjunto de proposições que serão apreciadas pelo Congresso Nacional a partir de hoje e pelas próximas semanas”, garantiu.
O projeto aprovado na noite de hoje segue para a sanção presidencial.

Eunício confirma instalação de faculdades de Medicina em Iguatu e depois no Crato

O senador Eunício Oliveira (PMDB) afirmou nesta quarta-feira (4), em entrevista ao Ceará News, que apenas o município de Iguatu está em condições de receber a instalação de uma Faculdade de Medicina.

Eunício explicou ainda que a segunda instituição seria instalada no Crato, na região do Cariri, mas devido a problemas de documentação com relação a leitos, o processo foi indeferido e em processo de recurso.

O senador informou que o assunto será discutido em reunião com a presidente Dilma Rousseff nessa quarta-feira. "Não há essa história de faculdade em detrimento de outras. São duas faculdades, uma para Iguatu e outra para Crato", ressaltou.

Durante a entrevista, Eunício informou também que, nesse encontro de hoje com Dilma, será discutida a possibilidade de incluir uma nova instituição para a região da Ibiapaba.


Ouça o senador Eunício Oliveira Via Ceará News7: 


Fonte: Ceará News7

terça-feira, 3 de março de 2015

TAM pede autorização para operar dois voos em Juazeiro do Norte

A TAM Linhas Aéreas anunciou nesta terça-feira (3) que solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizações para operar dois voos no aeroporto de Juazeiro do Norte, na Região do Cariri. De acordo com a companhia aérea, estão previstos voos entre a cidade cearense e Brasília e também entre Juazeiro do Norte e Recife. A TAM afirmou que aguarda a avaliação das autoridades para definir os voos e as datas de início das operações.

A cidade de Juazeiro do Norte, a 491 km de Fortaleza, é conhecida como terra do Padre Cícero e um dos maiores centros de religiosidade popular do Brasil. A cidade também abriga grandes grupos varejistas nacionais e internacionais.
Além do aeroporto de Juazeiro do Norte, como estratégia de desenvolver mercados regionais, a companhia também pediu autorização para operar voos domésticos em dois aeroportos do interior de São Paulo, em Bauru e São José dos Campos. A empresa também se prepara para iniciar operações de voos entre a cidade catarinense de Jaguaruna e São Paulo (Congonhas).
Juazeiro do Norte - São  Paulo
Em novembro de 2014, a Gol Linhas Aéreas Inteligentes começou a operar uma rota, sem escalas, de Juazeiro do Norte para São Paulo, chegando pelo Aeroporto de Guarulhos. De acordo com a companhia, o trecho conta com duas frequências diárias. Com a nova rota, a Gol teve de deixar de operar o voo diário Recife/Juazeiro do Norte. À época, o prefeito Raimundo Macedo pediu à empresa a manutenção do voo, mas não foi atendido. Para ele, a capital pernambucana tem uma estreita ligação com região do Cariri.

Com informações G1 CE

Vitor Valin desmoraliza Cid e prova que nunca houve empréstimo para Acquário

O deputado federal Vitor Valin (PMDB-CE) ocupou a tribuna da Câmara nesta terça-feira (3) para desmascarar a falsa informação do ex-governador Cid Gomes (PROS) ao declarar que o governo fez um pedido de empréstimo ao Export-Import Bank of the United States para construção do Acquário do Ceará.

Na oportunidade, Valin apresentou documento assinado pelo Secretário Geral da Mesa do Senado Federal, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, onde afirma que não transita, nem transitou, entre 2011 e 2015 qualquer proposição que trate de operação financeira externa entre o Estado do Ceará e a instituição financeira norte-americana. O documento foi solicitado e obtido pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Com essa confirmação, todo o dinheiro gasto com as obras do equipamento saíram  dos cofres do próprio Governo do Estado, que esperava contar com a liberação de US$ 105 milhões após a aprovação do empréstimo junto ao banco americano que nunca foi apresentado.


Com informação Ceará News7

Pelo 4º ano consecutivo, Eunício abre mão da verba de gabinete

Pelo 4º ano consecutivo, o senador Eunício Oliveira abriu mão de sua verba de gabinete - para despesas com a atividade parlamentar - economizando, assim, recursos públicos.

Eunício é um dos únicos senadores que não utilizam a verba de gabinete desde o início de seu mandato, mesma posição adotada pelo senador Cristovam Buarque(PDT-DF).

Em Brasília, Eunício e deputados falam sobre CPI do Aquário e projetos paralisados

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) recebeu em seu gabinete nesta terça-feira (03) deputados estaduais que fazem oposição ao Governo do Ceará. Entre os principais assuntos debatidos em mais de duas horas de reunião, estão as possíveis irregularidades para a realização das obras do Acquário e a mobilização da frente oposicionista para instalação de uma CPI que investigue o caso.
Respondendo aos questionamentos dos deputados sobre a existência de solicitação de empréstimo no Senado, Eunício afirmou que nenhum projeto requerendo créditos foi encaminhado a Casa para a realização da obra. “Não temos nenhum registro desse pedido como também torna praticamente impossível o envio, já que a obra foi iniciada com tantos questionamentos, inclusive do Ministério Público”, disse.
De acordo com o próprio governo do Ceará, a obra deveria ser bancada através de financiamento aprovado pelo Senado, o que não ocorreu. Na última semana, uma liminar determinou a suspensão do repasse de verbas do Estado para obras do Acquário.
De acordo com Eunício, é inadmissível que com tantos problemas mais urgentes o Ceará esteja destinando verbas públicas para dar sequência a uma obra que não é urgente. “Temos a seca, a manutenção dos serviços de saúde e a segurança que precisam de mais atenção com urgência. Por isso nossa indignação”, disse.
Segundo o deputado Carlos Matos (PSDB), o requerimento com o pedido de abertura da CPI do Acquário já conta com oito assinaturas e que os parlamentares estão aguardando a presença dos secretários de Turismo e Infraestrutura do Ceará na Assembleia para esclarecer todos os questionamentos sobre o assunto. Caso os esclarecimentos não sejam suficientes, essa frente oposicionista trabalhará intensamente para a concretização dessa comissão. “Se todas as dúvidas forem resolvidas, ela esvazia a CPI, mas se elas não forem respondidas, acho que pelo contrário, amanhã já se viabiliza essa CPI”, assegurou.
Ceará
Na reunião, o deputado estadual Danniel Oliveira ainda informou que o grupo de parlamentares esteve com o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que se comprometeu com a criação de uma comissão específica para acompanhar, estudar e pedir esclarecimentos ao Governo Federal sobre cortes de investimentos em estados como o Ceará, Rio de Janeiro e Maranhão, ele citou como exemplos a Refinaria Premium II e as obras do Cinturão das Águas.
O peemedebista acrescentou que Cunha pretende organizar visitas dessas comissões aos estados, buscando maior interação de trabalho com as Assembleias Legislativas. Segundo ele, até o final de abril, o Ceará será o primeiro estado a ser visitado.
Investimentos
Ainda com o senador Eunício, os parlamentares discutiram ações que podem ser apresentadas através de emenda parlamentar ou através da liderança do peemedebista junto ao governo federal para a realização de obras ou serviços no Ceará. O objetivo é apresentar projetos para que várias regiões do estado sejam beneficiadas com obras de infraestrutura, saneamento, logística como também nas áreas de educação, saúde e segurança.
Participaram do encontro os deputados, Audic Mota (PMDB), Danniel Oliveira (PMDB), Walter Cavalcante (PMDB), Capitão Wagner (PR), Dra. Silvana (PMDB), Carlomano Marques (PMDB), Agenor Neto (PMDB), Carlos Matos (PSDB), o suplente, Leonardo Araújo (PMDB) e o deputado federal, Cabo Sabino (PR).

Atual secretário de Camilo assinou dispensa de licitação do Acquário em 2011


A dispensa de licitação para obras do Acquário do Ceará, não foi assinada pelo então secretário de Turismo, Bismark Maia, e sim pelo secretário adjunto do Turismo, na época, Carlo Ferrentini Sampaio. 

No documento, assinado no dia 26 de maio de 2011, o Estado declara que não é necessária licitação para contratação da empresa Internacional Management INC. , responsável pelo fornecimento de todos os bens, serviços e materiais para os equipamentos e a Construção do Acquário Ceará.

Carlo Ferrentini assumiu interinamente a Secretaria de Esporte do governo Camilo Santana, após o pedido de exoneração do então secretário David Duran (PRB).


Na última quinta-feira (27), a Justiça do Ceará determinou, em caráter liminar, a "imediata suspensão de todo ou qualquer pagamento e/ou repasse, sob qualquer título, do Governo do Estado do Ceará, em benefício da empresa norte-americana Internacional Management (ICM).

(Ceará News7)

Prefeito de Barbalha doa terreno para quitar dívida de campanha eleitoral

Com uma dívida de R$ 200 mil junto à São Bento Gráfica e Editora, de Recife (PE), ainda da campanha eleitoral de 2012, o prefeito de Barbalha, Zé Leite (PT), tentou quitar o débito com a doação de um terreno do Município. 

O representante legal da empresa, Rodolfo Lincoln, disse que não aceita a prática e já constituiu advogado para recorrer à Justiça. Zé Leite prestou conta de apenas R$ 4 mil pagos à empresa. O empresário acusa o prefeito de falsificar notas e recibos para justificar os custos junto à Justiça Eleitoral. 

Os documentos foram emitidos em Barbalha, em valores que, segundo o empresário, não condizem com a realidade dos serviços prestados. O prefeito garantiu que sempre agiu dentro da legalidade, tanto na sua gestão quanto nas duas campanhas que concorreu, e sugeriu que, caso o empresário tenha comprovações das acusações, que procure à Justiça para denunciá-las.O assunto é reportagem de capa do Jornal do Cariri dessa semana.


Com informações Ceará News7

Universidade Federal do Cariri abre 11 vagas para professores substitutos

Universidade Federal do Cariri – UFCA, publicou o edital n° 11/2015 de processo seletivo, com a intenção de ocupar 11 novos postos de trabalho. As oportunidades são para professores substitutos, nas unidades de Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato.
A remuneração varia de R$ 2.205,27 a R$ 3.667,02, conforme a área de atuação, titulação apresentada e jornada desempenhada, que pode ser de 20 ou 40 horas semanal. Neste valor já está incluso o Auxílio Alimentação de R$ 186,50 ou R$ 373,00.
Há vagas nos setores de Gestão Social e Sociedade Brasileira, Educação Musical e Percussão, Canto Coral e Técnica Vocal, Piano, Percepção e Solfejo, Comunicação e Cultura, Fundamentação Teórica em Comunicação Social, Patologia Humana e Fisiopatologia, Libras, Transportes, Química e Fitotecnia.
Para concorrer, os candidatos que desejam compor o quadro de pessoal da UFCA, devem apresentar graduação, mestrado ou doutorado, conforme o requisito exigido na vaga pleiteada e efetuar as inscrições de 2 a 6 de março de 2015, pela plataforma www.forms.ufca.edu.br. A taxas variam nos valores de R$ 55,00, R$ 79,00 ou R$ 91,00.
Os candidatos inscritos serão submetidos à aplicação de provas escrita subjetiva, didática e prática, conforme o método adotado por cada área. O somatório dos pontos resultará na classificação final, que será válida por 30 dias, perdendo a eficácia com o preenchimento das vagas disponibilizadas.

(Tribuna)

Deputados cearenses discutem demandas do estado com Eduardo Cunha

Nesta terça-feira (3), o presidente da Câmara recebeu uma comissão da Assembleia Legislativa do Ceará formada por sete deputados estaduais e políticos locais para discutir os problemas do estado, que têm sido apresentados à Presidência da Casa, na Comissão Especial do Pacto Federativo. O deputado federal Danilo Forte (CE) também participou do encontro.

O vice-presidente da assembleia cearense, Danniel Oliveira (PMDB), manifestou a preocupação da classe política do estado com a desaceleração do projeto de uma refinaria da Petrobras na região metropolitana de Fortaleza. Segundo o deputado, o estado já teria investido cerca de R$ 1,5 bilhão em infraestrutura para receber a refinaria e o projeto foi abandonado.

Eduardo Cunha disse que tem encontro marcado com o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, e discutirá a preocupação dos parlamentares cearenses, além de outras demandas que têm sido apresentadas a ele nas últimas semanas.  Ele citou, como exemplos, a paralisação da refinaria Premium do Maranhão e das obras do complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) no município de Itaboraí.

Conclusão da Transnordestina deverá ficar só para 2018

Projetadas pelo último balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) para serem entregues em janeiro de 2017, as obras de construção da ferrovia Nova Transnordestina deverão ser concluídas somente em 2018, prazo este que é caracterizado ainda, como um "desafio" pelo novo comandante do empreendimento pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Ciro Gomes.
Como foram iniciados ainda em 2006, os trabalhos de instalação da nova estrada de ferro tomarão, portanto, 12 anos, pelo menos, para serem finalizados. "Não posso dizer hoje (quando estará pronta), mas o meu desafio é entregar o trecho de Eliseu Martins, no Piauí, Salgueiro, em Pernambuco, e Pecém, no Ceará, até o ano de 2018", afirmou Ciro Gomes.
Conforme ele, o empreendimento - que, apesar de ser tocado pela iniciativa privada, conta com recursos federais por meio do PAC 2 - está, no momento, com três frentes de trabalho. "São quase 900 equipamentos e 4.690 homens trabalhando. E eu tenho instruções do diretor-presidente, Benjamin Steinbruch, de pôr o pé no acelerador, que é como eu gosto de fazer", disse o novo diretor da CSN. Há um trecho pronto da ferrovia, o que vai de Salgueiro a Missão Velha. De acordo com o Ciro, falta homologar o trecho pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), tarefa que ele garantiu que realizará ainda esta semana. Já o percurso entre Missão Velha e Acopiara, de 150 quilômetros e cujas ordens de serviço foram dadas em outubro do ano passado, encontra-se em obras, segundo assegura o diretor da CSN. O traçado passou mais de um ano com serviços paralisados.
"Eu espero contratar os outros trechos mais proximamente", afirmou Ciro, referindo-se à parte da ferrovia dentro do Ceará. Ao todo, a Nova Transnordestina percorre 1.728 quilômetros, ligando os portos do Pecém (CE) e Suape (PE) ao cerrado do Piauí, no município de Eliseu Martins. Somente em território cearense, são 526,5 quilômetros de estrada de ferro.
Balanço
O último balanço do PAC, com dados até dezembro do ano passado, coloca as obras da Ferrovia Nova Transnordestina em um status de "atenção", que é dado àqueles empreendimentos cujos cronogramas estão saindo do programado.
Anunciada em 2006, ao custo de R$ 4,5 bilhões, a ferrovia tem hoje custo total previsto de R$ 7,5 bilhões, conforme o balanço do PAC 2. Contudo, em recente entrevista à imprensa, Ciro Gomes já admitiu que este valor deverá ser superado, uma vez que, segundo ele, o montante financeiro atual está sem correção monetária.
Restrição de investimentos
Diante do cenário de restrição de investimentos por meio do PAC, definido pelo governo federal, o novo diretor da CSN afirmou que, por meio da engenharia financeira do empreendimento, vai tentar fazer com que a Nova Transnordestina não seja prejudicada.
"A equação do financiamento dessa obra é uma equação muito variada. Você tem participação acionária, você tem crédito, você tem inversão de capital do próprio grupo CSN, de maneira que nós vamos tentar impedir que essa onda de restrições que está acontecendo no Brasil atinja essa obra", garantiu Ciro.
Transposição: obras seguem sem corte, mas terão atraso
Antes prometidas para 2014 pela presidente Dilma Rousseff, as águas do Rio São Francisco só deverão chegar agora ao Ceará, através das obras de transposição, em 2016. Esta é a nova previsão informada pelo Ministério da Integração, que informa, entretanto, que não há cortes nos orçamentos do projeto em virtude do arrocho nas contas públicas empreendido pelo governo federal neste ano.
"O cronograma de pagamento do Projeto de Integração do São Francisco segue o fluxo normal. Todas as faturas apresentadas referentes à execução de obras foram quitadas", informou o ministério, por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa.
De acordo com a planilha orçamentária vigente, o empreendimento custará, ao todo, R$ 8,2 bilhões. Quando as obras foram iniciadas, ainda em 2007, o orçamento era de R$ 4,7 bilhões. Conforme o ministério, até o momento, foram gastos R$ 5,95 bilhões nas obras, montante que representa 72,5% do valor total.
O percentual de recursos já investidos no projeto se aproximam daquele que apresenta a evolução das obras: já foram executados um total de 70,7% de todos os trabalhos de construção do empreendimento.
Divisão
O projeto de transposição está dividido em dois eixos: o Leste e o Norte, cada um com três metas de execução, que são trechos distintos de obras. O Eixo Leste se encontra a 70,2% e o Norte, que inclui as obras no Ceará, a 71%. O projeto possui duas Metas de Execução de obras (Metas 2 e 3 Norte) que passam pelo Ceará.
A Meta 2 Norte, de 39 quilômetros de extensão, possui 40,9% de execução física. O trecho começa no reservatório Jati, no município de Jati (CE), e termina no reservatório Boi II, no município de Brejo Santo (CE).
Já a Meta 3 Norte, que percorre 81 quilômetros do reservatório Boi II, no município de Brejo Santo (CE), até o reservatório Engenheiro Ávidos, no município de Cajazeiras (PB), está com 75,1% concluídos.
Existem hoje mais de 9,5 mil trabalhadores atuando ao longo do empreendimento. Em alguns trechos, o canteiro de obras funciona 24 horas por dia. Este é o caso daquele que leva de Brejo Santo a Jati (CE); de Mauriti (CE) a São José das Piranhas (PB) e na construção dos 15 quilômetros do túnel Cuncas I, o maior da América latina, localizado também em Mauriti.
Todos estes ficam no Eixo Norte. No Eixo Leste, as atividades no túnel Monteiro, localizado entre Sertânia (PE) e Monteiro na (PB), também estão funcionando em período integral.
Objetivo
A obra de transposição do Rio São Francisco tem 477 quilômetros de extensão e visa beneficiar 12 milhões de habitantes, em 390 municípios nos Estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. (SS)

Com informações Diário do Nordeste

Dilma atende solicitação de Eunício e faculdade de medicina será instalada em Iguatu

Está confirmada! A tão esperada instalação da Faculdade de Medicina em Iguatu irá finalmente se tornar realidade. A solicitação foi feita pelo senador Eunício Oliveira e na noite desta segunda-feira (2), foi prontamente atendida pela presidente Dilma Rousseff durante um jantar com lideranças do PMDB.
A instalação do curso no município é uma luta do senador e de toda a classe política da Região Centro-Sul do Estado. Em 2013, Eunício já havia conversado com o então ministro da Educação, Aloisio Mercadante, sobre a extensão de Universidades Federais para o interior.
Ciente do potencial da cidade de Iguatu e defensor da interiorização dos investimentos Eunício Oliveira acredita que a instalação da faculdade irá alavancar o desenvolvimento da região Centro-Sul, bem como criar mecanismos para a ampliação de nova tecnologias.
"Esta é a única forma de trazermos mais igualdade social para os municípios do Ceará. A faculdade de medicina do Iguatu é uma grande vitória, mas precisamos continuar lutando por uma educação de qualidade e que atenda às necessidades de todos os cearenses", defendeu o Senador, afirmando que agora o próximo passo será garantir mais um curso de medicina no Cariri.
Leia mais
Eunício busca Faculdade de Medicina para Iguatu/Ceará

segunda-feira, 2 de março de 2015

Ceará, terra das coincidências aéreas


Coincidência - Não é que o helicóptero de prefixo PR-MMA, de cor azul, pertencente à empresa TERRAL Taxi Aéreo Ltda., que levou a blogueira para Jericoacoara/Ceará, é simplesmente o mesmo usado simultaneamente pelo atual governador Camilo Santana e por Cid Gomes ano passado na campanha eleitoral. 


No Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), há uma ação envolvendo este mesmo helicóptero e o Governo do Ceará. Confira no link abaixo:

Sobre o caso polêmico da foto divulgada no Instagram da revista InVoga, denunciado por este blog e que repercutiu nacionalmente, a revista divulgou uma declaração e uma cópia da nota fiscal totalmente duvidosa, detalhe, uma nota fiscal feita a mão e não uma nota eletrônica. Informaram que o governo do Ceará apenas indicou roteiros e locais para a realização do trabalho fotográfico em Jericoacoara. 

Curiosamente, a empresa TERRAL que levou a blogueira e seus colegas a Jericoacoara, de acordo com o edital do Governo do Ceará, presta serviço de transporte aéreo ao Estado desde dezembro de 2014, com validade do contrato até dezembro de 2015, um serviço no valor de R$ 7.1000.000,00 (sete milhões e cem mil reais). E aí, o Ceará é ou não é o estado das coincidências????

Veja abaixo:



Esperamos que este caso seja investigado, 
pois o povo do Ceará merece respeito.

domingo, 1 de março de 2015

Banco do Brasil com caixas eletrônicos sem dinheiro no final de semana revolta clientes de Lavras da Mangabeira

A falta de dinheiro nos caixas eletrônicos durante este final de semana na Agência do Banco do Brasil de Lavras da Mangabeira é alvo de reclamações de clientes. O desrespeito aos clientes gerou muita reclamação e foi motivo de conversas entre as centenas de pessoas que foram até o banco para sacar dinheiro.

Várias pessoas a todo o momento voltavam da porta do banco ao serem comunicados por outros que deixavam a agência reclamando da falta do serviço. Problema esse que prejudicou clientes locais e visitantes que precisaram dos serviços da agência citada.

Fica evidente que os Bancos preferem que os clientes utilizem os cartões de débito e crédito, além do cheque, mas imagine você numa situação que o dinheiro em espécie é indispensável, ao ir ao Banco e não conseguir sacar?”, comenta um cliente.

Preciso viajar e não tem dinheiro nesse banco, 
vou ter que sacar em outra cidade” comenta outro cliente.


A Resolução nº 4.283/13 do Banco Central determina que na prestação de serviços, as agências devem assegurar a adequação dos produtos e serviços ofertados ou recomendados às necessidades, interesses e objetivos dos clientes e usuários. A falta dos valores que deveriam estar à disposição de todos os clientes/consumidores viola esse preceito.


O espaço fica aberto aos responsáveis pelo Banco do Brasil para os devidos esclarecimentos sobre o fato exposto.

Rendimento médio do Ceará é o 3º pior do País

O rendimento nominal mensal domiciliar per capita no Ceará foi de R$ 616 em 2014, abaixo 41,44% do registrado para o País (R$ 1.052) no mesmo intervalo de tempo. O valor apontado para o Estado, resultado da razão entre rendimentos domiciliares e o total de moradores, corresponde também ao terceiro menor entre todas as 27 unidades da Federação, conforme revelou ontem dados da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios Contínua (Pnad Contínua).
Mas os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram ainda o tamanho da desigualdade entre o Ceará e estados das demais regiões. Enquanto o rendimento médio nos lares cearenses foi de R$ 616, no Distrito Federal, o resultado foi de R$ 2.055, o maior alcançado.
Dentro do Nordeste, o melhor resultado foi o de Pernambuco (R$ 802), seguido por Sergipe (R$ 758) e Bahia (R$ 697). Abaixo do drástico resultado cearense estão apenas Alagoas (R$ 604) e Maranhão (R$ 461).
Base do FPE
Nenhum Estado do Norte nem do Nordeste conseguiu atingir a média nacional. Os dados constatam que segundo mais alto rendimento domiciliar per capita foi o de São Paulo, R$ 1.432. No Rio de Janeiro, o indicador ficou em 1.193, enquanto Minas Gerais, teve R$ 1.049.
Os dados foram enviados ao Tribunal de Contas da União para que sirvam de base para o rateio do Fundo de Participação dos Estados (FPE), conforme definido pela Lei Complementar nº 143, de julho de 2013.
Crise
O indicador divulgado ontem foi o estopim da maior crise institucional já vivida pelo IBGE. Em 10 de abril de 2014, a presidente do Instituto, Wasmália Bivar, anunciou a suspensão das divulgações seguintes da Pnad Contínua com o objetivo de fazer uma revisão na metodologia de coleta e cálculo da renda domiciliar per capita pela pesquisa.
Motivada por questionamentos de senadores, entre eles a ex-ministra chefe da Casa Civil Gleisi Hoffmann, a decisão levantou suspeitas de ingerência política no órgão, desencadeando uma reação imediata do corpo técnico do instituto. Duas diretoras pediram exoneração e coordenadores ameaçaram uma entrega coletiva de cargos caso as divulgações não fossem retomadas. Ainda a reboque da suspensão da pesquisa, servidores do IBGE entraram em greve em 26 de maio do ano passado.
A paralisação se estendeu até 13 de agosto, prejudicando a divulgação de indicadores como a taxa de desemprego apurada pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME). A crise teve seu ápice em 19 de setembro, quando o IBGE convocou entrevista coletiva de emergência para anunciar graves erros estatísticos na Pnad 2013, pesquisa anual que havia sido divulgada no dia anterior.
Opinião do especialista
'Modelo econômico do Estado é injusto'
Desde 2007, outros indicadores constatam a precarização atestada na Pnad e nós denunciamos. É algo que já vem acontecendo há muito tempo. Mais isso não é uma causa, já é uma consequência do modelo econômico do Ceará, que está em perfeita desconexão com o nosso mercado de trabalho.
O Estado tem crescido acima da média nacional há mais de cinco anos e nem de longe esse crescimento tem sido repassado para o mercado de trabalho em condições de se reproduzir os benefícios.
É um modelo econômico injusto que não oferece condições mínimas de vida, pois não é só no rendimento, o reflexo disso é sobre educação, saúde, na qualidade de vida da população como um todo.
Nós temos o terceiro maior PIB (Produto Interno Bruto) do Nordeste, abaixo de Pernambuco e Bahia, mas temos um dos piores rendimentos da Região e até do País. Inclusive, menor que estados como Acre, Tocantins, Maranhão e Piauí, que tem um terço do nosso PIB.
Muito se fala de qualificação, que falta qualificação para o cearense ganhar melhor, mas quando o trabalhador do Piauí será melhor qualificado que o nosso? Todo desenvolvimento visto nos últimos anos não é repassado ao trabalhador, que está cada dia mais fragilizado. O mais complicado é que o efeito disso tudo se reflete em trabalho infantil, baixa escolaridade, baixa qualidade de vida, pois sem rendimento compatível, os trabalhadores não têm dinheiro para resolver os problemas.

Com informações Diário do Nordeste