quinta-feira, 28 de maio de 2015

CHARGE‬

Enquanto nesse momento o caos administrativo reina no município de Lavras da Mangabeira diante de inúmeros problemas que a população vive diariamente, o prefeito curte suas férias da melhor forma possível!

Como diz um ditado popular: 
"Pra alguns, pimenta no chá dos outros é refresco!"

Plenário aprova fim da reeleição para presidente, governador e prefeito

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 452 votos 19 a e 1 abstenção, o fim da reeleição para mandatos executivos (presidente da República, governadores e prefeitos), no âmbito da votação da proposta da reforma política (PEC 182/07).
O texto aprovado é o do relatório do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que prevê uma transição. Ela não se aplicará aos governadores eleitos em 2014 e aos prefeitos eleitos em 2012, nem a quem os suceder ou substituir nos seis meses anteriores ao pleito subsequente, exceto se já tiverem exercido os mesmos cargos no período anterior.
A exceção para o cargo de presidente da República não cabe porque a presidente Dilma Rousseff, já reeleita, não poderá se candidatar novamente em 2018.


Ciro procura Beto Albuquerque e leva outro fora ao tentar voltar ao PSB


O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, vetou mais uma vez a filiação dos irmãos Ciro e Cid Gomes ao partido. Durante telefonema feito no início desta semana ao dirigente e ex-candidato a vice-presidente  de Marina Silva, Beto Albuquerque, Ciro solicitou a retirada de veto ao retorno de seu grupo à legenda.  Beto explicou que por ele não haveria resistências, mas explicou que o presidente Carlos Siqueira era  frontalmente contrário, e por isso iria consultá-lo.

Ciro Gomes agradeceu a Beto Albuquerque a gentileza e disse que esperaria um retorno confiante que poderia regressar ao PSB ao lado de Cid e do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. Dias depois, Beto conversou com Carlos tentando demovê-lo a aceitar os irmãos cearenses. Não houve jeito. O presidente nacional do PSB foi categórico: " não há espaço no PSB para eles. Sugiro que procurem outra legenda".

Beto Albuquerque não insistiu pois não queria bater de frente com a viúva do ex-governador Eduardo Campos, Renata, que veta a volta de Ciro e Cid ao PSB. Apesar da notícia não ser positiva, Beto ligou para Ciro e disse lamentar. Ciro agradeceu seu empenho. Mas, ressaltou que tentará rever esse veto de Renata por outras pessoas.

Ciente de que Ciro e Cid não desistiram de regressar ao PSB, o presidente nacional Carlos Siqueira procurou o também presidente nacional do PPS, Roberto Freire, para que juntos fechem questão contra a entrada dos irmãos no novo PSB que está surgindo com a fusão a ser anunciada no próximo mês de junho. Freire não titubeou e disse que por ele está proibida a vinda de Cid e Ciro. " Eles não agregam nada".

Diante desses episódios, prevalece a posição do comando do PSB no Ceará continuar no Estado com o deputado federal Moses Rodrigues e em Fortaleza com o ex-deputado federal Sergio Novais. A legenda irá fazer oposição tanto ao Governo Camilo Santana quanto à administração Roberto Cláudio.

(Ceará News7)

Com apoio do PMDB, Senado aprova fim do fator previdenciário

O senado aprovou nesta quarta-feira (27) o Projeto de Lei de Conversão (PLV 4/2015), originária da MP 664/15, com a emenda que acaba com o fator previdenciário para concessão da aposentadoria. A matéria teve o apoio e orientação do líder do PMDB, Eunício Oliveira, e segue agora para sanção da presidente Dilma Rousseff. De acordo com o peemedebista, a alteração na regra para concessão da aposentadoria é um ato de justiça com o trabalhador brasileiro. “O trabalhador contribui a vida inteira com a previdência e não tem a garantia de uma aposentadoria correspondente a sua contribuição. Agora esse direito passa a ser correspondente ao tempo que esse brasileiro contribuir”, disse.
O texto aprovado hoje pelo senado permite que o trabalhador possa se aposentar sem a incidência do Fator Previdenciário após 30 anos de serviço, no caso de mulheres, e de 35 anos, no caso de homens, como é exigido hoje, desde que a soma do tempo de serviço com a idade seja igual ou superior a 85, para mulheres, e a 95, para homens.
A matéria ainda muda as regras para o acesso à pensão por morte e ao auxílio-doença, que fazem parte do pacote de ajuste fiscal do governo. O Senado já aprovou a MP 665/2014, que mudou regras do seguro-desemprego e do abono salarial.
Tramitação das MPs

Em mais uma crítica ao processo de votação das Medidas Provisórias, o líder Eunício solicitou empenho de todos os senadores para que tentem buscar acordo com a presidência da Câmara para aprovar o Projeto de Resolução que altera o regimento interno do Congresso em relação a tramitação desse tipo de proposta.

A reclamação do peemedebista é de que após ser votada na Comissão Especial, as Medidas Provisória consomem todo o tempo regimental em discussão na Câmara, não restando espaço para que o Senado também realize uma discussão mais qualificada sugerindo mudanças nos textos. “É um absurdo o método que estamos usando para análise dessas MPs. Peço que essa presidência possa interceder à presidência da Câmara para conseguirmos aprovar a mudança no regimento”, defendeu.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Em Lavras da Mangabeira, Consultório Odontológico Móvel vira sucata na garagem da Prefeitura

Especializando-se em produzir mazelas sociais e escândalos administrativos, a atual gestão municipal em Lavras da Mangabeira está realmente castigando o povo que não tem acesso às serviços dignos de saúde, educação, social e infraestrutura, dentre outros. A atual Gestão está sucateando,por exemplo, um Consultório Odontológico Móvel, que se encontra abandonado desde o início do governo num canto de parede na garagem da Cooperativa.

Adquirida na gestão anterior, pela prefeita Dena Oliveira, através do Senador Eunicio Oliveira na época Deputado Federal, o referido Consultório Odontológico Móvel, levou a saúde bucal aos locais que tinha dificuldade de acesso aos serviços de saúde, atendendo a população lavrense com a prestação de serviços públicos e tratamento clínico odontológico, além de ações de promoção e prevenção à saúde bucal de qualidade. Hoje, sob a atual gestão municipal o veículo está encostado prejudicando centenas de famílias.

O descaso é tão grande com o patrimônio público que não há mínima ação do atual prefeito em devolvê-la à função de atender a população.

Quando em efetiva atuação, o Consultório Móvel tinha uma equipe formada por cirurgião-dentista, auxiliar de saúde bucal ou técnico de saúde bucal e era tida pela população como uma revolução na saúde pública do município por se destinar exclusivamente para atender famílias mais carentes.

O que o povo lavrense pode esperar de um gestor que tem por formação a medicina, mas que não dá à mínima atenção a saúde da população?!

Abaixo, atendimentos ocorridos na gestão anterior, quando o consultório Móvel percorria todo o município:

terça-feira, 26 de maio de 2015

Top 5: Humorista Tirullipa lança clipe com paródia de Luan Santana; confira

O humorista cearense, 'Tirullipa', conhecido por suas paródias bem boladas de músicas de sucesso, lançou na noite desta segunda-feira (25), mais uma para o seu repertório. A paródia da vez foi do cantor Luan Santana e sua música "Escreve Aí", que na pele do humorista virou "Libere Aí".

Tirullipa (Everson Silva) usou suas redes sociais, na tarde desta terça-feira (26), para agradecer e comemorar, o sucesso de audiência, que em menos de 24 horas o vídeo estava entre os cinco mais vistos do Brasil.
  
O humorista ficou famoso por gravar paródias como “Docinho de Leite”, (versão de “Single Ladies” da Beyoncé), “Bixa Bandida Não Chora”,(versão de “Homem Não Chora”, de Pablo), “Os homi do Cotam”, (versão de “Domingo de Manhã”, da dupla Marcos e Belutti) e do hit “Shineray, que ganhou um clipe pra lá de bem humorado no carnaval desse ano, em parceria com Tony Guerra e Forró Sacode.

Confira o clip "Libere Aí":  

PMDB encaminhará voto favorável às MPs mantendo fim do fator previdenciário

Durante reunião da bancada do PMDB e do Bloco da Maioria na tarde desta terça-feira (26), o líder Eunicio Oliveira reafirmou que não assinará requerimento para inverter a pauta de votação da sessão de hoje.
Ele informou que, com o apoio dos membros da bancada, encaminhará voto favorável a Medida Provisória (MP) 665, com o acordo com o governo de vetar o artigo que trata sobre a noventena do abano salarial. Além do abono salarial, a medida traz mudanças no seguro desemprego e seguro defeso.
Sobre a MP 664, que trata sobre auxílio doença e pensão por morte além de mudanças na concessão de aposentadorias, Eunicio informou que encaminhará voto favorável à medida, sem nenhuma alteração. "O PMDB tem o compromisso de manter o texto como está. Se a nova fórmula de cálculo passa a ser um problema do governo, o governo precisa discutir a questão e apresentar outras opções. Mas não temos mais condições de manter o fator previdenciário", disse.
Ao criticar o processo de tramitação das medidas provisórias, Eunicio pediu que todos os senadores da bancada intercedam ao presidente da Câmara para que a Casa vote o projeto de resolução, já aprovado pelo senado, que define regras para avaliação das MPs, definindo prazos para discussão da matéria na Câmara e no Senado. "Da forma como está o Senado nunca tem chance de fazer modificações e não nos dá prazo para mudar. Assim como vai acontecer com a MP 665, quando estamos pedindo para a presidente vetar uma mudança que poderia ser feita por nós. E não é papel nosso ficar aqui pedindo que a presidente vete matérias", argumentou.

MEC determina que Enem seja obrigatório para conseguir Fies

O Ministério da Educação (MEC) publicou na edição desta terça-feira (26) do "Diário Oficial da União" uma portaria que torna o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) obrigatório para todos os candidatos ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), inclusive professores de escolas públicas e alunos formados até 2010. A regra passa a vigorar a partir de primeiro de janeiro de 2016.

De acordo com a portaria, "a seleção dos estudantes aptos para a contratação do financiamento do Fies, a partir do primeiro semestre de 2016, será efetuada exclusivamente com base nos resultados obtidos no Exame Nacional do Ensino Médio - Enem."
A partir de janeiro, apenas candidatos que tiverem feito 450 pontos no Enem e não tiveram zerado a redação poderão se candidatar ao crédito estudantil pelo Fies. Antes da determinação, os professores que exercessem o magistério em escolas públicas e os alunos que concluíram o ensino médio até 2010 não precisavam fazer o exame.
As inscrições do Enem estão abertas e podem ser feitas até o dia 5 de junho no site do Inep. O exame será realizado nos dias 24 e 25 de outubro. Os candidatos que não conseguirem a isenção terão que pagar a taxa de R$ 63.
Fies 2015
Na edição do primeiro semestre do Fies, 252.442 novos contratos de financiamento de cursos do ensino superior foram fechados.
O gasto do governo federal em 2015 com esses contratos está estimado em R$ 2,5 bilhões. De acordo com o Ministério da Educação, 178 mil alunos tentaram o crédito estudantil e não conseguiram.
O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, disse que tem negociado com o Ministério da Fazenda e com a Presidência o lançamento de uma segunda edição do Fies no segundo semestre deste ano e que deve ter uma resposta definitiva em "questão de dias".
G1

'Pesadelo', diz mulher apontada na web como sequestradora de crianças

Faz pouco mais de um mês que a vida da operadora de caixa Francineide Freitas Leal, de 27 anos, se tornou um pesadelo em razão de boatos que começaram a circular nas redes sociais de que ela e o ex-marido seriam sequestradores de crianças para traficá-las. A mesma imagem circulava com mensagens diferentes, mas todas alertavam sobre o perigo que eles supostamente representavam.
Uma delas diz que o casal da foto visitava escolas disfarçados de fotógrafos para roubar crianças. "Quando descobri, entrei em pânico e a única coisa que sabia fazer era chorar. Foi um pesadelo”, contou. Ela estava no trabalho quando um amigo a mostrou pela primeira vez os boatos que estavam circulando. A rotina dela mudou completamente desde então.
“Parei de andar de ônibus por medo. Meu cunhado me levava [para o trabalho] e meus amigos me levavam embora”, lembrou.
Ela acionou a polícia e o desejo é que o autor dessas montagens e responsável por espalhar as imagens seja descoberto pela polícia. "Essa pessoa tem que pagar, porque essa pessoa ajudou a destruir a minha vida naquele momento”, afirmou, se referindo ao fato de que na época o ex-marido foi preso sob suspeita de abusar sexualmente da filha dele.
Francineide disse que chegou a cortar o cabelo para tentar mudar a fisionomia, mas mesmo assim as pessoas a reconheciam. Também foi ameaçada pelas redes sociais.  "Recebo ameaças nas redes sociais. É sempre algo, como: 'Vou te mostrar como é tirar o órgão de uma criança,  vou fazer a mesma coisa com você. Se eu te pegar vou te matar", contou a operadora de caixa.
Os boatos circularam por todo o país, segundo ela. "Pessoas do Amazonas, do Paraná, de São Paulo e do Rio de Janeiro ainda compartilham as fotos. Inclusive, meus familiares no Maranhão chegaram a ver o boato”, disse.
Na tentativa de provar que a mensagem não condizia com a verdade, Francineide fez várias postagens nas redes sociais, mas ainda assim não conseguiu reverter a situação. "A foto continua sendo compartilhada. Tem uma, inclusive, que tem uma criança cortada ao meio dizendo que sou a responsável por aquilo. Todo vez que entro na internet tem alguma foto sendo compartilhada como se fosse verdade”, citou.
A operadora de caixa não tem nenhuma suspeita de quem tenha começado os boatos na internet. “A foto foi divulgada no começo para tentar achar meu ex-marido que tinha abusado da minha filha e da minha enteada. Depois disso tomou outras proporções”, afirmou.
De acordo com a Polícia Civil, é difícil descobrir a fonte exata do boato. Nenhum inquérito foi aberto para investigar a circulação das mensagens pela internet.
Para a especialista em crimes digitais, Adriele Cristina Rodrigues, os boatos demoram a parar de circular, pois a maioria das pessoas só vê a mensagem da acusação falsa. “Nem todo mundo teve acesso às mensagens em que ela explica a história. E, infelizmente, os boatos ainda vão permanecer por algum tempo”, explicou.

Seca: Oposição cobra mais ação e menos promessa

Os parlamentares cearenses têm se mostrado preocupados com a falta de água e reclamam mais atenção por parte do Executivo Federal, para os problemas que a estiagem vem causando ao homem do campo. Destacando que a maior parte dos municípios cearenses está em estado de emergência e os reservatórios estão com a capacidade reduzida, os deputados ponderam que a situação da convivência com o semiárido é agravada com a falta de ações continuadas.

Danniel Oliveira (PMDB), alertou que alguns municípios já estão sem água e outros correm risco de padecer por conta da estiagem. Segundo ele, o Governo tem se agarrado a questão da Transposição do Rio São Francisco, esquecendo que as ações precisam ser emergenciais. “Essa ação não terá funcionalidade em curto prazo. Estamos praticamente em junho, e nada aconteceu”, disse em referencia ao discurso do Governo em relação às obras do Cinturão das Águas. “O governo tem se agarrado a essa reza, enquanto municípios como Irauçuba, o açude só tem 1% de sua capacidade”.

O deputado defende o aumento do número de carros-pipa, chamando atenção para qualidade da água distribuída à população. Além disso, sugeriu a desburocratização para perfuração de poços profundos, o que, segundo ele, amenizaria os efeitos da estiagem para a população interiorana, considerada a pior dos últimos 40 anos.

O deputado João Jaime (DEM), criticou a morosidade da União em cumprir com as ações anunciadas e falta de ações emergenciais por parte do Governo Estadual. No final de semana, o governador Camilo Santana reuniu-se com deputados federais, onde pediu empenho para garantir o repasse de recursos para as obras hídricas.

Na visão do parlamentar, deveriam existir ações coordenadas e não ações individuais. A fala vai de encontro à sugestão do deputado José Nobre Guimarães sobre a destinação de R$ 1 milhão de cada parlamentar federal de sua emenda ao Orçamento da União de 2016 para compra de maquinário. “Se as emendas saírem, o benefício virá só em 2016. Outro problema é que já sabemos que tem um corte na ordem de R$ 20 bilhões. Portanto, não tem garantia de que [o dinheiro das emendas] irá sair. O que precisamos é cavar poços”, disse.

O parlamentar lembrou, ainda, que “quase tudo” que foi prometido pela presidente Dilma Rousseff não saiu do papel. “Em 2013, a presidente lançou um pacote de R$ 9 bilhões para seca, até agora, não liberou R$ 100 milhões”, criticou.

João Jaime destacou as ações de Camilo Santana, mas os projetos estão sendo “empurrados com a barriga”. Disse, ainda, que a construção de adutoras está mais complicada, uma vez que a capacidade hídrica dos reservatórios só garante a distribuição de água até o fim do ano. O parlamentar também defendeu a realização de campanha de economia de água por parte do governo estadual.

Defesa

Aliados, porém, garantem estabelecer uma agenda política em torno das ações prioritárias, sobretudo daquela que dependem da articulação dos parlamentares. O deputado José Nobre Guimaraes promete se empenhar para lutar junto ao Governo Federal para liberação de recursos.

Odorico Monteiro (PT), porém, reconhece que a situação é grave e que o Governo tem dado prioridade máxima à questão. O parlamentar, que faz parte da comissão especial que acompanha as obras da Transposição do São Francisco, garante que a obra será finalizada em meados de 2016.

Por isso, segundo ele, a bancada se comprometeu a fazer todo um esforço para defender junto a presidente Dilma Rousseff a antecipação para julho do próximo ano a chegada da água do Rio São Francisco ao Ceará. Odorico disse que essa previsão será possível, porque os trechos da transposição no Ceará estão muito avançados e que a obra, de um modo geral, não tem sofrido atraso.

(*Com informações O Estado)

PMDB quer disputar eleições em todas as cidades cearenses

As eleições de 2016 deverão ser marcadas pelo protagonismo PMDB nas disputas pelas prefeituras do Interior e da Capital. A sigla deu início a articulações para disputar em todos os municípios cearenses. Embates entre grupo ligado a Cid Gomes (Pros) e a legenda do senador Eunício Oliveira serão registrados em pelo menos três grandes cidades. “O partido está se fortalecendo, e pretende lançar candidatos em todos os municípios”, garantiu o deputado estadual Audic Mota, líder do partido na Assembleia. Desde o último sábado, 23, o PMDB retomou caravanas pelo interior do Estado na busca por firmar novas lideranças. Segundo Audic, os encontros nas diversas regiões devem continuar até meados de julho, véspera das convenções partidárias.
Para o vice-prefeito de Fortaleza e braço direito de Eunício, Gaudêncio Lucena, a legenda passa, atualmente, por um processo de depuração. “Queremos ter no partido somente os verdadeiros peemedebistas. E não quem não vota no partido na hora que mais precisamos. Poucos partidos têm essa coragem”, garante ele. Para consolidar a estratégia com vista às disputas de outubro do próximo ano, a sigla peemedebista já promoveu remoções em diversas direções municipais.
Em Fortaleza, Caucaia e Sobral, a legenda reeditará a última disputa pelo governo do Estado. O grupo de Eunício fará oposição a candidatos ligados ao ex-governador Cid Gomes. 

Oscar Rodrigues, em Sobral, deverá enfrentar o atual secretário das cidades, Ivo Gomes, irmão de Cid. Em Caucaia, na Região Metropolitana, o deputado Danilo Forte busca apoio da legenda municipal para concorrer contra Lia Ferreira Gomes. “Em Fortaleza, o partido terá candidato, mas também defendemos que necessariamente quem concorrer apoiado por nós estará no arco de aliança que disputou o governo do Estado”, disse o deputado Danniel Oliveira. (Erivelton Melo) 


Saiba mais

Assumiram direções do partido Euvaldete Ferro, ex-primeira-dama de Camocim; Kelvya Albuquerque, vice-prefeita de Massapê; Pedim de Cleto em Acaraú; Oscar Rodrigues em Sobral .
Em Fortaleza, a sigla trabalha os nomes de Vitor Valim, Gaudêncio Lucena e Agenor Neto. Mas cogita apoio a Capitão Wagner (PR), aliado na disputa de 2014.

(O Povo)

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Oscar Rodrigues assume oficialmente a presidência do PMDB de Sobral


O PMDB de Sobral já tem novo presidente: é Oscar Rodrigues, pai do deputado federal Moses Rodrigues. A nomeação aconteceu no último sábado (23), durante encontro regional do partido realizado em Camocim, e foi escolhido pelo presidente estadual da sigla, senador Eunício Oliveira.

A frente do PMDB de Sobral, Oscar Rodrigues, que já pertenceu ao partido, terá grandes desafios pela frente, entre eles fortalecer a sigla em Sobral. O novo presidente do PMDB de Sobral ainda agradeceu a confiança nele depositada. “É hora de conclamarmos a todos os nossos filiados. Precisamos democratizar o Ceará”, destacou.

Oscar ainda falou sobre o futuro político de Sobral. “O PMDB de Sobral terá um candidato a prefeito em meu município, não apenas de oposição, mas de proposições. Nós do PMDB temos que fazer o Sobral voltar a crescer”, finalizou.

AL: Comissão de Saúde delibera na próxima quinta sobre convite a Henrique Javi

O requerimento que está na Comissão de Saúde da Assembleia propondo o convite ao secretário interino da Saúde Henrique Javi passará por deliberação na próxima quinta-feira (28).

Após ida do ex-secretário Carlile Lavor à comissão na última quinta-feira (21), em que respondeu a perguntas sobre a gestão da pasta e a entrega do cargo, o deputado Danniel Oliveira (PMDB), levou a plenário a ideia de convidar agora Henrique Javi.

Danniel, levantou o fato de Javi ter sido um dos sócios da Organização Social que faz a gestão da saúde no Estado, o ISGH, e pediu que o secretário viesse a Casa para prestar esclarecimentos sobre o funcionamento da organização e da crise do setor no Estado.


Via Blog Edison Silva / Diário do Nordeste

domingo, 24 de maio de 2015

Avião tem problema na turbina em Juazeiro do Norte e voo é cancelado

Uma aeronave que partiria do aeroporto de Juazeiro do Norte com destino a São Paulo às 11h15 da manhã deste sábado (23) apresentou  problema poucos minutos antes da decolagem e o voo teve de ser cancelado.

Passageiros relataram ter ouvido um estrondo na turbina quando a aeronave se posicionava na pista para a partida. “Houve uma explosão. E eu senti que o comandante freou imediatamente. Todo mundo entrou em pânico dentro do avião'', disse a recepcionista, Lucilene Santiago. Ela disse inclusive ter visto fumaça dentro da aeronave. “Vi um fumaceiro cobrindo a lateral do avião'', disse Kleiton Silva, autônomo que mora em frente ao aeroporto.
A companhia aérea Avianca informou que 112 passageiros e cinco tripulantes estavam no voo e que o próprio comandante “abortou a decolagem” após ver o alerta de um sinal nos computadores.
A Avianca informou ainda que uma outra aeronave foi enviada ao aeroporto e os passageiros devem partiriam em um novo voo previsto para 15 horas. A empresa ressaltou ainda que a aeronave foi retirada da pista.
Do G1 CE

Não haverá empréstimo para o Acquario, segundo Eunicio Oliveira

A obra depende de verba de US$ 105 milhões para ser concluída. De acordo com o parlamentar cearense, o governo não pode aprovar financiamento internacional de obras em andamento, somente de projetos
O senador Eunício Oliveira (PMDB), candidato derrotado nas últimas eleições ao governo do Estado, afirma que o empréstimo para concluir o Acquario Ceará nem sequer chegará ao Senado Federal. A obra, que começou ainda no governo Cid Gomes (Pros), depende de, pelo menos, US$ 105 milhões do banco americano Eximbank para ser finalizada.
Esse empréstimo não acontecerá. Nem há pedido no Senado ou no Ministério da Fazenda”, afirma Eunício. Segundo o peemedebista, o governo não pode aprovar financiamento de obras em andamento, somente de projetos. O aquário começou a ser levantado em 2012.
De acordo com o governo do Estado, um impasse entre o banco estrangeiro e as regras brasileiras tem atrasado o envio do pedido de concessão financeira ao Senado. A obra foi orçada em US$ 150 milhões. Até o momento, todos os pagamentos feitos saíram do Tesouro Estadual. Se não for aprovado até novembro deste ano, o empréstimo será cancelado. Procurada pelo O POVO, a secretaria de Turismo (Setur) não quis comentar as declarações do senador.
Todos os empréstimos estrangeiros passam pelo Senado. O Legislativo deve aprovar as propostas para que se tornem legais no País. No entanto, Eunício Oliveira, senador desde 2011, diz que pensava que o empréstimo já estivesse garantido. Durante a campanha do ano passado, ele chegou a prometer que daria continuidade ao Acquario. “Aprovamos tantos financiamentos em dólar para o Ceará que eu nem sabia desse. Não fui gestor do Estado, então não tinha obrigação de saber”, justifica. Confira mais detalhes da entrevista do senador ao O POVO.
O POVO - O senhor procurou a presidente Dilma Rousseff (PT) para discutir a situação da Saúde no Estado?
Eunício Oliveira - Minha intenção era saber porque os repasses, que o Estado disse que estavam em atraso, não haviam sido recebidos. Fui surpreendido ao saber, do ministro Arthur Chioro (Saúde), que tudo já estava pago e que a verba foi ainda maior que no ano passado.
OP - Como avalia a chegada do vice-presidente Michel Temer (PMDB) à articulação do governo?
Eunício - Talvez não tenha sido tão bom para o Michel como foi para a Dilma colocá-lo como coordenador político.

OP - Quanto à presidência do Senado nas mãos de Renan Calheiros (PMDB)?
Eunício - Sou suspeito de fazer essa avaliação porque ele é filiado ao meu partido e eu sou candidato à sucessão. Fazer julgamento agora não é uma coisa saudável. Mas há momentos em que discordamos. Cada um faz a seu estilo.
OPOVO - Qual seria o estilo do senhor na na presidência do Senado?
Eunício - Eu não vou criar confronto entre os poderes. Vou valorizar os interesses do Congresso Nacional. A Constituição que deve haver independência e harmonia entre os poderes.

OP - Qual o prognóstico do PMDB para as eleições de 2016 na Capital?
Eunício - Eu espero que a gente unifique o mesmo grupo político, de 2014, se possível ampliando-o, para a disputa das eleições em Fortaleza. Não há como ter candidatura própria da coligação.
OP - A coligação de 2014 inclui o PSDB. No entanto, o senhor já se tinha se mostrado simpático à candidatura de Luizianne Lins (PT) em 2016. Como ficaria o arranjo político?
Eunício - A ex-prefeita de Fortaleza tem méritos de probidade e decência na política. Mas ela não pertence a meu partido. Ela pertence ao Partido dos Trabalhadores e nós não vamos apoiar candidato do PT. Não há essa proposta.

OP - O partido já pensou em nomes para Fortaleza? Quais?
Eunício - É cedo para dizer. Esperamos que haja um entendimento nesse arco político das últimas eleições para sair um candidato de dentro da aliança. Mas se não sair, o PMDB vai ter candidatura própria. Não poderia ser diferente.
OP - O Capitão Wagner (PR) tem sido cotado para a Prefeitura de Fortaleza. Como vê esse nome?
Eunício - Ele é um nome importante dentro da aliança. Mas não sou eu quem decide. É algo que se resolve em grupo. Pode ser ele ou o Vitor Valim (PMDB) ou até outro que venha a se filiar nesses partidos.

OP - Como responde às acusações de Anibal Gomes (PMDB) de que o senhor estaria perseguindo-o dentro do partido?
Eunício - Perseguindo como? Se ele traiu o partido, ele é o perseguido? Eu preferia nem me manifestar sobre isso. Essa é uma discussão a ser resolvida no Conselho de Ética. Mas todos sabem que, nas últimas eleições, eu perdi para o concorrente por menos de 60 mil votos no primeiro turno. Ele tirou 180 mil votos e não votou no candidato do partido.
OP - A saída da prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar (PSD), prejudica o PMDB no Ceará?
Eunício - Não. Ela é uma pessoa equilibrada e eu mesmo assinei a carta de permissão para que ela não perdesse o mandato. Compreendi que com filho e marido em outra legenda, ela não teria condições de votar comigo.

OP - O governador Camilo Santana quer conseguir mais recursos para o Estado. Como o senhor pode ajudar nisso?
Eunício - Ele vai conseguir um aumento de recursos, feito por mim, em relação à partilha do comércio eletrônico. O Ceará vai começar recebendo R$ 160 milhões por ano e, no quarto ano, vai estar recebendo mais de R$500 milhões sem o aumento da carga tributária.
"A EX-PREFEITA LUIZIANNE TEM MÉRITOS DE PROBIDADE E DECÊNCIA NA POLÍTICA. MAS ELA NÃO PERTENCE A MEU PARTIDO E NÓS NÃO VAMOS APOIAR CANDIDATO DO PT. NÃO HÁ ESSA PROPOSTA."
"TALVEZ NÃO TENHA SIDO TÃO BOM PARA O MICHEL TEMER COMO FOI PARA A DILMA ROUSSEFF COLOCÁ-LO COMO COORDENADOR POLÍTICO"
Via: O Povo

Camocim: novas filiações e debate sobre problemas na saúde e segurança marcam primeiro encontro do PMDB de 2015

Camocim, no Litoral Oeste, foi o município escolhido para a realização do primeiro Encontro Regional do PMDB de 2015, evento realizado neste sábado, dia 23. Na ocasião, mais de 30 caravanas vindas de várias regiões do Ceará lotaram a quadra coberta do Lions Clube de Camocim, totalizando cerca de 8 mil participantes.
O senador Eunício Oliveira, presidente estadual do PMDB, comandou a reunião, que também contou presença do ex-prefeito de Camocim, Chico Vaulino, dos deputados estaduais Carlomano Marques, Agenor Neto, Audic Mota, Danniel Oliveira, Dra. Silvana e Walter Cavalcante, dos deputados federais Mauro Benevides e Moses Rodrigues, do vice-prefeito de Fortaleza Gaudencio Lucena, além de vários prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.
Dentre os assuntos elencados pela população no encontro os destaques foram: os problemas enfrentados pelos setores da saúde e da segurança pública, ações imediatas para minimizar os efeitos da seca nos municípios e a paralização das obras executadas pelo Governo do Estado. “O Ceará se tornou um grande canteiro de obras paradas e de desrespeito ao dinheiro suado do cidadão, pago por meio de impostos”, disse o Senador.
Sobre o setor da saúde, Eunício afirmou que os cearenses foram enganados nas eleições de 2014. “Disseram que a saúde do Ceará era a melhor do Brasil. Agora o que se vê é uma vergonha nacional, com pacientes sendo atendidos no chão dos hospitais lotados e falta de medicamentos. O governador atual tem de vir a público abrir a caixa preta que é a saúde do Ceará”, defendeu.
Para o peemedebista a falta de prioridades também traz prejuízos aos cearenses. “Enquanto o Governo gasta milhões em obras que não são prioridade para a população, máquinas perfuratrizes, que poderiam estar perfurando poços para minimizar os efeitos da estiagem, deixaram de ser adquiridas para dar lugar à construção do Acquário e a compra de tuneladoras (tatuzões) no valor de R$ 128 milhões” finalizou Eunício.
Novas filiações
O encontro deu início também à etapa de novas filiações com a substituição de representantes do Partido, que nas eleições de 2014, votaram contra a orientação da Executiva estadual. Euvaldete Ferro, esposa do ex-prefeito Chico Vaulino é a nova presidente do diretório municipal de Camocim. A vice-prefeita Kelvya Albuquerque, sobrinha do deputado Zezinho Albuquerque (PROS) assume o diretório de Massapê. Já o ex-prefeito Pedim do Cleto preside o diretório de Acaraú e Oscar Rodrigues, pai do deputado Moses Rodrigues (PPS), assume o Partido em Sobral.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Ceará descumpre meta e registra 26 novos casos de sarampo, diz Sesa

O Ceará não atingiu a meta de ficar de 90 dias sem casos de sarampo e o ciclo epidêmico da doença persite no estado. De acordo com o boletim epidêmico divulgado nesta sexta-feira (22) pela Secretaria da Saúde do Ceará, 26 novos da doença aparecem desde o dia 5 de maio. Nesta data, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, visitou o Ceará e cobrou um pacto pelo fim do ciclo da doença. Para o ciclo epidêmico ser considerado encerrado, é preciso que a região fique 90 dias sem novos casos; o Ceará ficou 30 dias sem novos casos.
O Ceará vive um surto de sarampo que já dura 18 meses, sendo este considerado extensão do surto de sarampo de Pernambuco que ocorreu nos anos de 2013 e 2014. Mesmo com novos casos, a incidêndica de sarampo desacelera no Ceará. Em 2014, o estado havia registrado 694 casos.
A doença
O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmissível e extremamente contagiosa, muito comum na infância. É transmitida diretamente de pessoa a pessoa, através das secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar.

De acordo com especialistas, essa forma de transmissão é responsável pela elevada contagiosidade da doença. Entre os sintomas da doença estão febre, tosse, manchas brancas na parte interna das bochechas, coriza, conjuntivite, mal-estar e perda de apetite.
Em janeiro, representantes da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde se reuniram em Fortaleza para discutir a quantidade de casos de sarampo no Ceará. Segundo o Ministério da Saúde, o estado pode tirar das Américas o status de área livre do vírus do sarampo caso a doença não seja contida. “É um momento de concentrarmos esforços. Crianças de 6 meses até 5 anos devem estar devidamente vacinadas”, afirmou a coordenadora nacional de imunização do Ministério da Saúde, Carla Domingues.
Vacina
A vacina é eficaz em cerca de 97% dos casos. Deve ser aplicada em duas doses a partir do nono mês de vida da criança. Exceção feita às mulheres grávidas e aos indivíduos imunodeprimidos, adultos que não foram vacinados e não tiveram a doença na infância também devem tomar a vacina.

A principal forma de prevenção é a vacinação, por meio da tríplice viral disponível nos postos de saúde durante todo o ano. “Se a pessoa não sabe se tomou a vacina tríplice viral, se não sabe se teve sarampo na infância e não tem nenhum comprovante de vacina, deve procurar um posto de saúde para se vacinar”, alerta Renata Dias, assessora técnica de Imunização da Secretaria de Saúde do Município (SMS).

Hospital do Coração do Cariri, em Barbalha, suspende cirurgias eletivas

O Hospital do Coração do Cariri, em Barbalha, no sul do Ceará, suspendeu por tempo indeterminado a execução de cirurgias eletivas, aquelas previamente agendadas. O motivo, segundo a direção do hospital, é um débito de R$ 2,1 milhões em procedimentos feitos e não pagos pelo Ministério da Saúde. Só de excedente de produtividade, a dívida é de R$ 800 mil, além de R$ 602,3 mil em débitos com fornecedores de próteses. O Hospital também quer que o Governo Federal aumente o teto financeiro para procedimentos de alta complexidade – que atualmente é de R$ 270,4 mil – em pelo menos 100%.
“Nós fomos forçados a tomar essa posição para não criar um problema maior. Os prontuários do Sistema de Saúde só podem ser cobrados em até 60 dias e nós já temos uma produção para três meses. Se nós continuarmos produzindo em excesso, esse prontuário não pode ser cobrado, ele caduca. Suspendemos os procedimentos eletivos para cobrar os já realizados”, explica o diretor administrativo do hospital, João Correia Saraiva.
De acordo com o diretor, 90% dos atendimentos realizados pelo Hospital do Coração de Barbalha são pelo Sistema Único de Saúde (SUS), cujo teto foi instituído em R$ 276 mil por mês para o atendimento de alta complexidade, o que inclui cirurgias cardíacas, angioplastias e implantes de marca-passo. O teto não é atualizado há pelo menos cinco anos, segundo ele.
A suspensão dos procedimentos, de acordo com o hospital, afeta 50 pessoas que estão na fila de espera por cirurgias no hospital. Mais de 1,4 milhão de habitantes de 44 municípios da região têm no hospital a única alternativa para tratamento especializado. Os atendimentos de urgência, emergência e de média complexidade, como consultas e exames estão mantidos.
A Secretaria de Saúde do Ceará afirma, em nota, que o governo do Estado já libera todos os meses, R$ 180 para o Hospital. Os recursos, segundo o Governo, são destinados à ampliação do atendimento de média complexidade e para facilitar o acesso da população da Região do Cariri a atendimento especializado.
Em nota, o Ministério da Saúde diz que, nos primeiros três meses deste ano, repassou para o Hospital do Coração de Barbalha mais de R$ 1 milhão “para custear procedimentos hospitalares e ambulatoriais feitos pelo SUS”. Ainda segundo a nota, em 2014, o ministério repassou R$ 5,9 milhões para o hospital, valor 9% maior que em 2013, quando foram transferidos R$ 5,5 milhões.
Do G1 CE

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Ceará vacina só 30% do publico a um dia do fim da campanha contra gripe

A um dia do fim da campanha nacional contra a gripe, o Ceará vacinou pouco mais de 30% do público-alvo da vacinação. Até esta quinta-feira (21), o estado havia vacinado 30,37% do público, segundo dados atualizados pelo Ministério da Saúde. Três dias atrás, a imunização atingia 19% dos cearenses.
O Ceará tem nesta quinta-feira a quinta menor cobertura vacinal contra a gripe, segundo o Ministério da Saúde. No estado devem ser vacinadas 1.762.872 pessoas; até esta quinta, 535.341 doses foram aplicadas. O Rio Grande do Sul tem a melhor cobertura até segunda-feira, com 48,52% do público-alvo vacinado.
A Campanha de Vacinação contra Gripe termina na próxima sexta-feira (22). Balanço do Ministério da Saúde mostra que até o dia 15 deste mês foram vacinados 19 milhões de brasileiros. O número representa 40% do público-alvo, formado por 49,7 milhões de pessoas mais vulneráveis para complicações da gripe. A meta é vacinar 80% do público.
Mais de 54 milhões de doses da vacina estão sendo disponibilizadas aos estados e municípios para garantir a proteção de cerca de 49,7 milhões de pessoas. A vacina, disponibilizada pelo Ministério da Saúde, protege contra os três subtipos do vírus da gripe determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). O período de maior circulação da gripe vai de final de maio a agosto.
O ministro da Saúde, Arthur Chioro, reforça a importância de se vacinar no período de realização da campanha. “Agora é a hora de se vacinar e se proteger no inverno. Após a vacinação, o corpo leva duas a três semanas para gerar os anticorpos necessários para a proteção”, alerta. A vacina é segura e uma das medidas mais eficazes de prevenção a complicações e casos graves de gripe. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.
Dentre os grupos prioritários à vacinação, as puérperas apresentam, até o momento, a maior cobertura, com 143.169 doses aplicadas, o que representa 40% das mulheres com 45 dias após o parto. Em seguida estão os idosos, com 6,7 milhões de vacinados (32,1%); 3,78 milhões de crianças de seis meses a menores de cinco anos foram vacinadas (29,8%); nas gestantes foram aplicadas 599,9 mil doses (27,56%); e os trabalhadores da saúde, com 935,4 mil doses aplicadas (22,9%). Com 91,8 mil doses aplicadas, 15,8% dos indígenas já foram vacinados. Como a vacinação deste grupo é realizada em áreas remotas, a atualização dos dados segue outra dinâmica. Também foram aplicadas 2,2 milhões de doses nos grupos de pessoas com comorbidade, população privada de liberdade e trabalhadores do sistema prisional.
Público-alvo
Desde 4 de maio, a 17ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe, que tem como slogan “Contra a gripe, seu escudo é a vacinação, tem circulado para reforçar o conceito de proteção. A vacina está disponível para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais.

Para a campanha, estão sendo mobilizados em todo o país 240 mil profissionais, que atuarão em 65 mil postos de vacinação e contarão com o apoio de 27 mil veículos (terrestre, marítimo e fluvial). É importante levar o cartão de vacinação e o documento de identificação para receber a dose. As pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais também precisam apresentar prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina.
Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica.

Do G1 CE

Danniel Oliveira quer que Secretário de Saúde preste esclarecimentos à Assembleia

O deputado estadual Danniel Oliveira (PMDB) pediu que o secretário interino da Saúde do Ceará, Henrique Javi, fosse convocado à Assembleia Legislativa para prestar esclarecimentos sobre a crise da saúde no Estado, e sobre o funcionamento do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), responsável pela gestão dos grandes hospitais públicos.

Danniel afirmou que o ISGH tem consumido os recursos da saúde, porém não presta o serviço da forma correta. "Quem comanda, na realidade, a saúde do Ceará é o ISGH, um instituto onde não há nenhum tipo de transparência nas suas execuções", declarou.

O ex-secretário de Saúde, Carlile Lavor, participou, na manhã desta quinta-feira, 21, de audiência na Comissão de Saúde da Casa, e informou que os procedimentos realizados nos hospitais geridos pelo ISGH custam até três vezes mais que nos hospitais filantrópicos. "Se o ISGH é muito mais caro que os hospitais filantrópicos, por que o Governo continua a gastar recursos em um ao invés de investir no outro?", questionou Danniel, "algo está errado e nós precisamos descobrir o que é".

Segundo o peemedebista, é de se estranhar que um Governo que já realizou cortes de 50% no orçamento de hospitais, como foi o caso do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), continue a manter um instituto que gera mais gastos do que deveria. Além disso, o deputado alertou para o fato de que até pouco tempo o presidente do ISGH era Henrique Javi, quem agora comanda a pasta da saúde.

"Isso nos dá grandes desconfianças em relação a integridade de um sistema como esse. É importante que o plenário dessa Casa convoque o Secretário de Saúde para que ele explique aquilo que foi colocado aqui", afirmou.

Para Danniel, o estado se tornou "refém" do ISGH. Os hospitais públicos do Ceará, tanto na Capital quanto no interior, não conseguem prestar o atendimento adequado a população, devido a superlotação, a falta de equipamentos e insumos básicos, e má gestão de recursos. "Vamos aproveitar a tribuna dessa Casa pra fazer as denuncias corretas, até entrar na justiça se for necessário, mas para fazer com que os recursos do Estado do Ceará sejam, de fato, gastos de maneira adequada", finalizou.