terça-feira, 22 de julho de 2014

Eunício lidera pesquisa Ibope para governador do Ceará

O Senador Eunício Oliveira (PMDB) aparece em primeiro lugar, com 44%, na pesquisa do Ibope de intenção de votos para o cargo de governador do Ceará. Camilo Santana (PT) aparece em segundo, com 14%, seguido por Eliane Novais (PSB), com 6%, e Aílton Lopes (PSOL), com 3%.  A pesquisa foi encomendada pela TV Verdes Mares e registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
Os dados do Ibope revelam ainda que 15% dos entrevistaram votariam branco ou nulo e 18% ainda não decidiram quem eleger no pleito de outubro. A pesquisa também ouviu os eleitores sobre a rejeição dos candidatos. 24% afirmam que não votariam em Camilo Santana, 23% no Aílton Lopes, 22% em Eliane Novais e 14% no Eunício Oliveira. 
A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 20 de abril e ouviu 1.204 pessoas. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança chega a 95%.
(Fonte: Diário do Nordeste)

Arte: Sua Opinião Faz Toda a Diferença

Ciro falta solenidade e cria constrangimento

O ex-governador e atual secretário de Saúde do Ceará, Ciro Gomes, não compareceu nesta manhã de terça-feira (23), ao ato de reinauguração da Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza, ocasião em que Ciro seria homenageado por ter colaborado na obtenção de recursos para ampliação do equipamento.

Visivelmente consternado, o provedor-geral da Santa Casa, Luiz Marques, lamentou a ausência do homenageado, que seria o único, e não entregou a comenda ao representante indicado por Ciro, Acilon Gonçalves, secretário executivo de Saúde.


Detalhe: o prefeito Roberto Cláudio e os ex-governadores Adauto Bezerra e Gonzaga Mota prestigiaram a solenidade.

(Fala Ceará)

Circula no Face: Eunício confiante na pesquisa


Novo aplicativo da Justiça Eleitoral permite visualizar candidatos às Eleições 2014

Com a finalidade de ampliar o leque de serviços oferecidos e melhorar a experiência dos usuários de dispositivos móveis – smartphones e tablets – , a Justiça Eleitoral lançou um aplicativo que permite a visualização dos candidatos que concorrerão às eleições gerais de 2014, por cargo e unidade da federação. Os aplicativos para as plataformas Android e iOS poderão ser baixados gratuitamente nas lojas Google Play e Apple Store.
Por meio do aplicativo, os eleitores e demais interessados poderão acessar as seguintes informações: nome completo do candidato, nome escolhido para a urna, número, situação do registro de candidatura, cargo, partido, coligação e, ainda, o link para o sítio/site do candidato. Todas essas informações são obtidas diretamente das bases de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que são atualizadas diariamente.
A versão do aplicativo Candidaturas para a plataforma iOS foi desenvolvida pelos servidores Rosemberg Maia Gomes, do TRE do Piauí, e Alberto Sampaio de Araújo Neto, da Seção de Soluções Corporativas (SESCO) da Coordenadoria de Sistemas (COSIS), vinculada à Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do TRE do Ceará.
O TRE-CE integra o Grupo de Trabalho Nacional direcionado ao desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis, chamado “JE Mobile”, instituído e coordenado pelo TSE.

Conheça o perfil de Eunício Oliveira, candidato ao governo do Ceará pelo PMDB

Agropecuarista, foi três vezes Deputado Federal, foi Ministro das Comunicações (2004/2005) no Governo Lula, e ex-líder do PMDB na Câmara dos Deputados (2003). No último dia 3 de outubro, Eunício conseguiu mais uma vitória. Com quase 2,7 milhões de votos, ele foi o Senador mais bem votado em toda história política do Ceará. Foi graças ao seu desempenho de destaque na Câmara dos Deputados e no Ministério das Comunicações do Governo Lula que Eunício foi avaliado e reconhecido nas urnas pelos cearenses. Ele é aliado ao governo do presidente Lula e foi um dos responsáveis pela expressiva vitória da presidente eleita, Dilma Rousseff, no Ceará.

Eunício Lopes de Oliveira saiu de casa aos 12 anos, na cidade de Lavras da Mangabeira, no interior do Ceará, para estudar na capital, Fortaleza. Aos 14 anos já trabalhava numa fábrica de biscoitos, onde começou como degustador de biscoitos. Em seu primeiro emprego rapidamente assumiu o cargo de gerente.  Sua primeira ligação no movimento estudantil ocorreu quando foi morar na Casa do Estudante do Ceará. Em seu segundo ano como morador, Eunício foi eleito presidente da instituição. 

Casado com Mônica Paes de Andrade, filha do ex-embaixador do Brasil em Portugal e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Antônio Paes de Andrade, tendo quatro filhos: Rodrigo Antônio, Manuella, Maria Eduarda e Marcela.

Em 2008, Eunício foi reconduzido à Presidência Estadual do PMDB-CE, quando teve seu nome aclamado por unanimidade para continuar os trabalhos frente à legenda, no Biênio 2009/2010 no estado. Ainda em 2009, foi reconduzido ao cargo de Vice-líder do PMDB na Câmara.

Eunício está há 40 anos filiado ao mesmo partido. Ele começou em 1972 no antigo MDB que, extinto em 1981, originou o PMDB. Eunício Oliveira, 57 anos, iniciou em fevereiro de 2007 o seu terceiro mandato como deputado federal, quando foi eleito pelo Ceará com mais de 240 mil votos, sendo o segundo parlamentar mais votado no estado.

A trajetória eleitoral demonstra que o povo cearense deu a Eunício uma crescente votação: 98 mil votos em 1998, 112 mil em 2002, e 240.500 em 2006. Em 2010, Eunício aceitou uma nova missão e tornou-se o senador mais bem votado em toda história do Ceará, com a preferência de 2.688.833 eleitores.

Incluído entre os 32 parlamentares de todo o país (no total a Câmara é composta por 513 deputados) que se elegeram sozinhos, atingindo o chamado quociente eleitoral, Eunício Oliveira foi o deputado mais votado de seu partido e o segundo da coligação (PMDB, PC, PC do B e PHS) que, nas eleições de 2006, elegeu Cid Gomes governador do Ceará e deu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, proporcionalmente, a segunda maior votação (82%) no Estado. A expressiva votação obtida pelo deputado viabilizou votos para outros candidatos eleitos pela coligação, e ampliou o número de deputados federais do PMDB na bancada cearense.

O resultado das eleições de 2006, e principalmente de 2010, reflete o trabalho que Eunício Oliveira vem desenvolvendo em Brasília desde que decidiu se afastar da iniciativa privada para entrar na vida pública. Sempre presente em plenário, especialmente na votação das matérias mais importantes da Câmara, ele tem seu trabalho reconhecido por agir nos principais eixos que fazem parte da atuação parlamentar. Desenvolve reconhecido papel como articulador político na defesa das questões nacionais e regionais. Como relator para a área de infra-estrutura na Comissão Mista de Orçamento, por exemplo, levou o Governo Federal a destinar mais de R$ 90 milhões para Complexo do Castanhão, no Ceará, além de recursos para outras obras importantes para todo o Nordeste; e, pelo volume de projetos de lei e participação nas comissões temáticas da Câmara, é considerado como um dos mais atuantes. Teve participação destacada, como membro titular, nas Comissões de Ciências e Tecnologia e Comissão Mista do Orçamento. 

Lei Eunício OliveiraEunício é relator da MP 285, que permitiu aos agricultores da região da Agência Nacional de Desenvolvimento do Nordeste (ADENE) renegociar dívidas que, há mais de dez anos, havia levado para os cadastros de inadimplentes os nomes desses agricultores e impediam novos empreendimentos rurais na região. Batizada como “Lei Eunício Oliveira”, a Lei 11.322, beneficiou mais de 350 mil famílias do semi-árido nordestino, principalmente no Ceará.  




*Com Informações do Site do Candidato.

Eunício Oliveira disputado por dois presidenciáveis, diz imprensa nacional

Primeiro foi a presidente Dilma Rousseff que durante a reunião dos Brics em Fortaleza fez questão de distribuir sorrisos ao senador e candidato peemedebista ao governo do Estado, Eunicio Oliveira. No final de semana foi a vez do tucano Aécio Neves, que esteve na companhia de Tasso Jereissati, em Crato, interior cearense, que teceu elogios a Eunicio.
Para mim, é uma honra poder estar aqui hoje, chegando ao Ceará no primeiro ato público da nossa campanha, sendo recebido pelo Senador Eunício. Desejo a ele boa sorte”, disse Aécio ainda no aeroporto de Juazeiro.
Sem descanso
Há quem diga que Eunício, mesmo na liderança pelo governo do Estado, não descansa e vai gastar sola de sapato para vencer o pleito ainda no primeiro turno.
Conversa reservada
Nos bastidores, Aécio e Eunício teriam conversado reservadamente no aeroporto de Juazeiro do Norte. Entretanto, o peemedebista não participou da agenda tucana no interior cearense.
Com informações do jornal de Brasília

Eleições no Ceará – Primeira pesquisa pode sair do forno nesta 3º feira

Pode ser divulgada, a partir de hoje, a primeira pesquisa no Ceará após o início da campanha. Foi realizada pelo Ibope, contratada pela TV Verdes Mares. Nenhuma das consultas pré-eleitorais projetou o cenário da campanha. No Ibope de junho, Eunício aparecia sempre tendo como adversário seu vice, Roberto Pessoa (PR), e ainda Nicolle Barbosa (PSB), que na última hora deixou de ser candidata. E não havia nenhum cenário com Camilo Santana (PT).
A situação que mais se assemelha à atual é da pesquisa Ibope do fim de abril, na qual Eunício tinha 43%, contra 6% de Camilo. Ailton aparecia com 3%. Nicolle aparecia como candidata do PSB, no lugar de Eliane, e tinha 4%. Brancos, nulos, os que não sabem ou não responderam somavam incríveis 45% numa pesquisa estimulada.
Da Coluna Política, do O POVO desta terça-feira, assinada pelo jornalista Érico Firmo
(blogdoeliomar)

Presidente nacional de Pros é ficha suja

Eurípedes Junior, de um obscuro vereador em Planaltina de Goiás, Entorno do DF, após fundar o Pros (Partido Republicano da Ordem Social), virou celebridade nacional. Passou a ser paparicado pelas mais expressivas cabeças políticas do País, a ponto de entrar no Palácio do Planalto com desenvoltura de chefe de Estado. O Pros, com a ajuda do Palácio do Planalto, atraiu para a legenda gente de peso, como os irmãos Gomes no Ceará, e tem uma bancada de 17 deputados na Câmara Federal.

Pois bem, Eurípedes Junior aproveitou do generoso espaço que a mídia lhe dá e resolveu sair candidato a deputado federal pelo estado de Goiás. Porém, no meio do caminho tinha a atenta Procuradoria Regional Eleitoral, que descobriu que o presidente do Pros está inelegível. É ficha suja. Terá a candidatura a deputado federal impugnada pela Justiça Eleitoral.


(Mino Pedrosa, Jornal de Brasília)

segunda-feira, 21 de julho de 2014

VEREADORES DA OPOSIÇÃO DE CAMOCIM CONFIRMAM APOIO A EUNICIO OLIVEIRA

Hoje pela manhã entramos em contato com os vereadores Juliano Cruz, Ricardo, Vasconcelos, Júlio César Sotero, Bolinha e Régis da Ipu, solicitando informações sobre uma nota, supostamente publicada pelo deputado federal José Airton do PT, afirmando que os cinco vereadores da oposição em Camocim iriam apoiar Camilo Santana para governador.

A postagem foi um erro grave da assessoria de comunicação do deputado Zé Airton, em momento algum afirmamos para o deputado que iriamos apoiar o candidato de Cid. Vamos votar em Zé Airton  para federal e Gony Arruda para estadual, mas, para governador, iremos apoiar Eunício Oliveira do PMDB. Vamos votar nos candidatos que Chico Vaulino apoia”, disse o líder da oposição na Câmara, Ricardo Vasconcelos, que informara ainda que, hoje pela manhã, quando tomou conhecimento da postagem, os vereadores entraram  em contato com um dos assessores de Zé Airton e a página da publicação foi retirada.

(revistacamocim)

Dois deputados estaduais anunciam apoio à candidatura de Eunício Oliveira

O deputado estadual Herminio Rezende (PROS), confirmou neste final de semana adesão à candidatura do senador Eunício Oliveira (PMDB). A informação chega como uma bomba na disputa eleitoral, pois é um dos primeiros parlamentares a anunciar livremente que não apoia a candidatura de Camilo Santana (PT), lançada pelo governador Cid Gomes.

Dessa forma, Hermínio automaticamente desiste da concorrer a uma nova eleição, temendo ser enquadrado em infidelidade partidária. Outro que também voltou atrás e anunciou apoio a Eunício é o deputado Varderlei Pedroza (PTB), que também não disputará eleição, mas lançou o filho Bruno Pedrosa (PSC), que seguirá com adesão a candidatura de Eunício.

O ex-prefeito de Russas, Raimundo Cordeiro de Freitas (PSL), anunciou nesta terça-feira (20) que desistiu da candidatura a deputado estadual. Raimundinho  de Russas, como é conhecido, também confirmou que irá apoiar as candidaturas de Eunício Oliveira (PMDB) ao Governo do Estado e Tasso Jereissati (PSDB) ao senado.


(Ceará News7)

Petistas ligados a Luizianne cumprem promessa e não pedem voto para Camilo

O material gráfico dos candidatos petistas Eudes Xavier e Elmano de Freitas, que disputam, respectivamente, fazendo dobradinha, os cargos de deputado federal e estadual, não possui qualquer tipo de menção de apoio à candidatura de Camilo Santana.

Eudes vai mais longe e afirma ter dificuldades de apoiar Camilo, em virtude do posicionamento do mesmo na eleição para Prefeitura de Fortaleza em 2012.


Detalhe: Como é bem conhecido, Eudes Xavier e Elmano de Freitas são diretamente ligados a ex-prefeita Luizianne Lins, que também afirmou que não pedira voto para Camilo Santana.

(Fala Ceará)

PT e PMDB disputam 75% dos votos em campanhas estaduais

Apesar de ter renovado a aliança com o PT, o PMDB apresenta-se como um dos principais adversários do partido nas eleições estaduais. Candidatos petistas a governadores irão concorrer diretamente contra peemedebistas em estados que concentram 75% dos eleitores brasileiros.
Desta forma, o PT disputa com o PMDB três a cada quatro votos para governador. Mas não para por aí, além de competir com os candidatos petistas, apenas um, entre os 18 candidatos peemedebistas a governadores, cita Dilma em seus planos de governo, este é Renan Filho, candidato em Alagoas.
Segundo o jornal Estado de São Paulo, dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que, desde o início do primeiro governo Lula (2003-2006), o número de apoios mútuos entre PT e PMDB nas disputas para governador vem aumentando constantemente. Porém esse fenômeno se concentra nos Estados de menos peso eleitoral.
Em 2002, os dois partidos não dividiram nenhum palanque estadual, decorrência de uma imposição legal: o TSE determinou a chamada verticalização das alianças, proibindo coligações nos Estados entre partidos que, em plano federal, eram adversários.
Na época, o PMDB apoiou formalmente o candidato tucano à Presidência, José Serra, e indicou a candidata a vice-presidente na chapa, a então deputada Rita Camata (ES), o que inviabilizou qualquer acordo entre peemedebistas e petistas nas disputas para governador.
De lá para cá, já sem a regra da verticalização, o número de Estados em que um dos dois partidos apoiou o outro passou de 5, em 2006, para 9, em 2010, e 10, neste ano. Hoje, as siglas estão juntas em vários Estados com eleitorado pequeno, como Alagoas, Tocantins e Mato Grosso.

A única exceção é Minas Gerais, onde o PMDB apoia o candidato petista, Fernando Pimentel. Em 2010, os dois estavam juntos não apenas em Minas, mas também no Rio de Janeiro, no Paraná e no Ceará, Estados que estão entre os dez de maior eleitorado no Brasil.
(Ceará News7)

Educação receberá 75% dos royalties do petróleo

Uma das prioridades do nosso futuro governador é a Educação. Eunício lutou para que duas das necessidades básicas da população fossem beneficiadas pelos recursos da exploração de petróleo no pré-sal: saúde e educação.
Eunício defendeu a divisão igualitária dos royalties da exploração de petróleo no pré-sal para todos os estados e municípios do País, isto significa que o povo cearense também será igualmente beneficiado com estes recursos.
A presidente Dilma Rousseff aprovou e sancionou a lei defendida por Eunício garantindo que a Educação ficará com 75% dos royalties do petróleo e a saúde com 25%. Está é mais uma grande conquista de Eunício para o Ceará.

Deputado do Pros declara apoio à Eunício Oliveira

O deputado estadual Hermínio Resende (PROS), mesmo partido do governador Cid Gomes e do prefeito Roberto Cláudio, anunciou publicamente que vai apoiar a candidatura de Eunício Oliveira ao Governo do Estado, pois, segundo Resende, o peemedebista é o mais preparado para governar o Ceará, principalmente em um momento delicado, em que o Estado apresenta resultados extremamente preocupantes, principalmente nas áreas de Saúde e Segurança Pública.


Temendo sofrer represália, Hermínio abdicou de sua candidatura de reeleição à Assembleia Legislativa.

(Fala Ceará)

IBOPE: Primeira pesquisa após início da campanha eleitoral será divulgada amanhã

A primeira pesquisa sobre o cenário político cearense, encomendada ao Ibope pela TV Verdes Mares, após a abertura do período eleitoral deve ser divulgada amanhã (22). Além dos políticos cearenses, quem também deve ficar atento aos números apresentados são os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT).
Ambos estão na expectativa que seus objetivos voos em solo cearense reflitam nas intenções de voto: o tucano espera que o colégio eleitoral do Estado esteja dividido, sem grande domínio petista, já Dilma testa sua força e deve usar os resultados como norte para traçar sua estratégia de campanha no Ceará.
No fim de semana passado, Tanto Aécio quanto Eduardo Campos (PSD) visitam a região do Cariri. Além deles, o Pastor Everaldo (PSC) também já passou pelo Estado. Durante a VI Cúpula do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), Dilma não fez campanha, porém tentou uma reaproximação com Eunício Oliveira (PMDB), candidato ao Governo que liderou as intenções de voto na última pesquisa.

A pesquisa divulgada amanhã começou a ser realizada no dia 16 deste mês, com planos para ouvir 1.204 pessoa, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. O documento está registrado sob o número CE-00010/2014.

(Ceará News7)

PRE rejeita ação de Camilo contra Eunício

Ação de impugnação da chapa de Camilo Santana (PT) contra coligação de Eunício Oliveira (PMDB) recebeu neste fim de semana parecer desfavorável do Procurador Regional Eleitoral do Ceará (PRE), Rômulo Conrado. Pedindo que a Justiça Eleitoral vete a contestação, o PRE diz ainda não existir qualquer “vício grave” no processo de formação da chapa peemedebista.

A impugnação movida por Camilo acusava partidos que integram a coligação de Eunício de possuir Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (Drap) com vícios legais. Segundo a ação, muitas legendas teriam apenas externado interesse de se coligar ao PMDB, sem fazer menção a outros partidos do grupo, como – por exemplo – PSDC, PSC ou PTN.

Eles sustentavam que ata de cada partido deveria dizer todos os partidos da coligação. Eu, por outro lado, entendi que isso é desnecessário, na medida em que todos revelaram a intenção de coligar com o PMDB. Já que ele (partido) quis se coligar ao PMDB, é natural que ele já saiba que levará junto outras siglas coligadas com os peemedebistas”, explica Rômulo Conrado.

Segundo o procurador, a ação poderia até ser considerada “erro formal” de partidos menores, mas não possui gravidade que impedisse o registro da candidatura majoritária como um todo. A ação segue agora ao Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), onde pode ser julgada em caráter definitivo ainda nesta semana.

Na mesma ação em que contesta a coligação majoritária de Eunício, a chapa de Santana também questiona diversas coligações proporcionais para os cargos de deputado estadual e federal. Entre os alvos, estão inclusive aliados de Cid Gomes (Pros) no Estado.
(O Povo)

Morre terceira pessoa baleada durante tiroteio na praia, em Fortaleza

FOTO: KID JÚNIOR
Morreu na manhã desta segunda-feira (21) o homem que foi baleado durante um tiroteio em uma barraca na Praia de Abreulândia, em  Fortaleza, na tarde de domingo (20). Segundo o programa de Policiamento Ronda do Quarteirão, outras duas pessoas morreram ainda no local.
A Polícia Militar informou que cinco homens chegaram em um táxi e abriram fogo. Três tiros atingiram um rapaz pelas costas, o qual morreu no local.
A terceira pessoa, que estava com a família, escondeu-se para não ser atingido. Porém, foi ferido na cabeça e encaminhado para o hospital. A polícia apurou com familiares que ele foi socorrido para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu após dar entrada na unidade hospitalar.
Terceira morte
A terceira vítima se escondeu dentro de um clube, após ser baleada e chegou a ser levado em um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) ao hospital, mas não resistiu. Ainda não se sabe o que teria motivado oc rime, a Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.
(G1) 

Eunício defende transformação da realidade com participação popular

"Ninguém vai calar a voz desse sertanejo. Todos nesse estado são livres e vamos fazer na política o que a sociedade deseja. Isso não é valentia, é disposição para que a gente possa juntos transformar essa realidade".  A declaração do candidato da coligação "Ceará de Todos", Eunício 15 Governador, foi proferida na manhã deste domingo, durante o lançamento da campanha de Walter Cavalcante (PMDB) a deputado estadual.
O evento, realizado em um colégio do bairro Vila Velha, em Fortaleza, reuniu centenas de apoiadores das candidaturas de Eunício e Walter, que demonstraram sua vontade de lutar por um Ceará de todos os cearenses. Homens ou mulheres, jovens ou idosos, católicos ou evangélicos, todos sentiram-se irmanados na defesa de um serviço público que devolva ao cidadão, em forma de serviços, o que ele investiu por meio dos impostos.
Eunício confirmou que é possível alcançar resultados ao dar, para o serviço público, um olhar diferenciado, preocupado com as pessoas e com a gestão. "A cada duas horas, a vida de um cearense é perdida de forma violenta. Gastaram muito dinheiro com prédio bonito, mas não investiram na organização e nas pessoas, e o resultado é que temos a 7ª cidade mais violenta do mundo. Quero colocar minha energia e minha experiência para resolver essa questão que é dramática", destacou.
Um casal do movimento de Encontro de Casais com Cristo presenteou Eunício com uma imagem de Nossa Senhora da Assunção, padroeira de Fortaleza, e um casal de congregação evangélica presentou o peemedebista com uma bíblia. Ambos oraram para que o caminho da coligação "Ceará de Todos" seja iluminado. Em agradecimento, Eunício afirmou que vai continuar ouvindo a população. "Olho para as pessoas e vejo nelas o olhar da esperança, do verde de nossa campanha. Vamos respeitar a vontade de cada cearense e mudar esse quadro perverso que aflige os cidadãos", assegurou.
Walter Cavalcante agradeceu a presença de Eunício no lançamento de sua campanha a deputado estadual. Segundo ele, foram incorporadas duas sugestões suas às diretrizes do plano de governo do peemedebista, no tocante ao fomento do turismo religioso e da habitação em regime de mutirão.
Presente ao evento, o padre Sales defende o engajamento das pessoas de bem na política. "A igreja não tem partido, mas não pode ficar longe da vida. Por isso, tem que incentivar seus fiéis a se engajarem na boa política", declarou o religioso, ao defender a eleição de Eunício e Walter.

domingo, 20 de julho de 2014

Eunício denuncia uso da máquina pública nas eleições

O candidato ao governo Eunício Oliveira participou hoje, pela manhã, na comunidade Vila Velha, do lançamento da candidatura do presidente da Câmara de Vereadores, Walter Cavalcante, a deputado estadual.
Quando o candidato Eunício Oliveira foi falar, entrou no salão uma fiscal da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente-Seuma- com um decibelímetro, um equipamento para medir a intensidade sonora.
Eunício não gostou e criticou: “a ditadura não calou a voz desse sertanejo e não será um Partido Verde que se vendeu que fará me silenciar ou decretar o tom do meu discurso”.
A campanha começa a esquentar!
(diariodonordeste)

Profissionais de saúde votam Eunício e Tasso

Um grupo de médicos e de representantes de outras 41 categorias profissionais que atuam na área da saúde, declarou apoio, neste sábado, 19 às candidaturas de Eunício Governador 15, Roberto Pessoa Vice e Tasso Senador 456. Em reunião com os candidatos realizada no fim da tarde, no Hotel Panorama, em Juazeiro do Norte, o movimento defendeu mais democracia e dignidade para o povo cearense.
"Estaremos até 5 de outubro lutando por democracia e dignidade e a nossa bandeira é verde e amarela. Hoje, nós médicos e demais profissionais da saúde, registramos o apoio incondicional a essas duas candidaturas que são um primeiro passo para a reconstrução do Ceará", declarou Dra. Mayra, escolhida como a porta-voz do grupo. Representante do movimento "Pra nos Socorrer", que debate a realidade da saúde em todo o Brasil, Mayra é candidata a deputada federal pelo PSDB e foi uma das organizadoras do encontro.
O também médico Fernando Façanha, segundo suplente de senador da coligação "Ceará de Todos" (PMDB / PR / PSDB / DEM / PPS / PRP / PSC / PSDC / PTN), marcou presença no evento, destacando que sua presença na chapa representa o engajamento da sociedade civil na política.  "Fui convidado para essa missão, refleti e cheguei à conclusão de que eu represento a sociedade civil, que precisa estar nesse debate. Represento a população que anseia por dias melhores", ponderou. Ao lado dele, o primeiro suplente de senador da coligação, Chiquinho Feitosa, também prestigiou o debate.
Ao agradecer o apoio, Tasso defendeu a valorização da saúde por meio de um amplo investimento na área, que englobe não apenas uma valorização financeira dos trabalhadores, mas também de toda a estrutura de atendimento. "Pretendemos dar dignidade à classe médica, às demais categorias e também a todos aqueles que utilizam a rede de saúde, que somos todos nós. Essa é uma questão de dignidade. Quero estar perto e representar os interesses da sociedade cearense. Estou muito empenhado e quero abraçar a mão de todos vocês. Com o Eunício liderando esse processo, vamos juntos ouvir todos vocês", defendeu.
Demonstrando grande alegria por receber a contribuição da classe médica e de demais profissionais da saúde ao seu Plano de Governo, Eunício afirmou que será o governador do diálogo. "Governo não é lugar de dar emprego ou fazer politicagem, é lugar para devolver à sociedade o que ela pagou de imposto em serviços. Não adianta fazer um hospital com um prédio bonito se lá dentro não tem oferta de saúde para a população. Os cearenses querem um novo momento para o Ceará", declarou o candidato peemedebista.
Eunício destacou ainda que sua candidatura representa uma nova era de mudanças para o Ceará, a exemplo do que aconteceu em 1986, quando Tasso foi eleito governador para instaurar novos hábitos na política cearense. "Aquelas mudanças ainda estão na memória viva do povo cearense. Estamos aqui para fazer como o Tasso fez. Não somos salvadores da pátria, mas sabermos que faltou diálogo e vamos realizar olhando para as pessoas e para a gestão. 

Aécio diz que pretende manter Bolsa Família e aposta no segundo turno

O candidato à presidência da República Aécio Neves (PSDB), em visita ao Ceará neste fim de semana, afirmou que pretende tornar o Bolsa Família um “programa de Estado” e negou pretensão de acabar com o benefício.  “Os programas sociais que têm dado certo, são programas que não são de um partido, de um governo. Tenho um projeto que transforma o Bolsa Família em um programa de Estado, para que ele seja um programa definitivo, independente de qual seja o governo que venha ganhar, qual seja o partido político”, disse. Para o candidato, as afirmações de que ele iria acabar com o projeto caso fosse eleito é um “terrorismo eleitoral”.

Aécio Neves também se mostrou otimista com a pesquisa de intenção de voto Datafolha, que aponta um empate técnico com Dilma Rousseff em caso de segundo turno. “As pesquisas demonstram de forma muito clara que teremos segundo turno nessas eleições. E o sentimento de mudança, ele é crescente. Estou extremamente otimista com a possibilidade não apenas de vencermos as eleições”, disse.
O candidato chegou ao Ceará na noite de domingo (19), na região Cariri, no interior do Estado, poucas horas depois de o candidato Eduardo Campos (PSB) deixar a região. Os dois candidatos visitaram a Expocrato, na cidade do Crato, a maior feira de agronegócio do estado. O candidato do PSDB participou também na manhã deste domingo da missa que celebra os 80 anos de morte de Padre Cícero, considerado santo popular por parte dos católicos.
O candidato ao senador pelo Ceará Tasso Jereissati (PSDB) acompanhou Aécio Neves, junto com candidatos e deputados tucanos. Aécio agradeceu a participação de Tasso na campanha. Jereissati havia anunciado que seria mais candidato a nenhum cargo eletivo, mas afirmou que voltou a se candidatar para fortalecer a campanha eleitoral de Aécio Neves no Ceará.
Questionado sobre as regiões mais pobres do Nordeste, o candidato afirmou que iria investir mais em áreas com menor IDH. "Pretendo fazer do Brasil aquilo que fiz em Minas Gerais. Ao final do meu governo, eu havia gasto três vezes mais per capita, portanto, três vezes mais por cada cidadão nessa região do que nas regiões mais ricas do estado."
(G1)

Prefeita de Santana do Cariri adere a candidatura de Eunício

A arrancada pró Eunício 15 em Santana do Cariri, aconteceu na manhã deste domingo (20). A prefeita do município, Danieli Machado reuniu todas as lideranças dos distritos para confirmar seu apoio a Eunício Oliveira governador e Dilma Rousseff, presidente. “Eunício representa o novo. Ele vai fazer com que o nosso Ceará se desenvolva de forma igual em todas as Regiões. Com Eunício as cidades do Interior terão vez e voz”, afirmou Danieli.

(Fala Ceará)

PESQUISA ISTOÉ/SENSUS: Dilma tem 31,6%, Aécio fica com 21,5% e Eduardo soma 7,2% das intenções de voto

Pesquisa IstoÉ/Sensus divulgada nesta sexta-feira (18) mostra ligeiro recuo nas intenções de voto entre os principais candidatos a presidente da República. Assim como na pesquisa do Datafolha divulgada na quinta-feira (17), em uma hipótese de segundo turno, a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB) estariam em empate técnico.

Na consulta estimulada (quando o entrevistador apresenta os nomes dos postulantes), Dilma estaria com 31,6% dos votos; na pesquisa anterior – realizada entre os dias 26 de maio e 4 de junho -, a presidente tinha 32,2% das intenções de voto. Aécio aparece neste levantamento com 21,1%, de 21,5% na pesquisa anterior.

O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) oscilou também para baixo, de 7,5% para 7,2% entre os dois levantamentos. As variações foram dentro da margem de erro da pesquisa, de 2,2% para mais ou para menos.

Os entrevistados que responderam que votariam em branco ou nulo, que não quiseram responder ou que disseram que não votariam em nenhum candidato somaram 34,4%, uma alta ante os 28,8% da pesquisa anterior.

Segundo turno
Em um provável segundo turno, a candidata do PT teria 36,3% dos votos contra 36,2% do tucano – tecnicamente empatados. Na pesquisa do Datafolha, a presidente estaria com 44%, ante 40% de Aécio – igualmente uma situação de empate, uma vez que a margem de erro da pesquisa do Datafolha é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. A distância entre eles diminuiu 5 pontos, já que na pesquisa anterior Dilma teria 37,8% dos votos e Aécio, 32,7%. Indecisos, nulos, em branco ou que não responderam somam 27,6% (de 29,6% antes).

Se o embate no segundo turno fosse com Campos, Dilma teria 38,7% e o socialista, 30,9%. No levantamento anterior, a petista teria 37,5% e o pernambucano, 26,9%. Ou seja, a distância entre eles também diminuiu, mas menos: de 10,6 para 7,8 pontos. Indecisos, nulos, em branco ou que não responderam totalizam 30,4%, ante 35,6%.

Avaliação do governo
A avaliação positiva do governo Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, caiu, segundo pesquisa IstoÉ/Sensus divulgada nesta sexta-feira. À questão “Como vê a administração federal”, 32,4% dos entrevistados responderam “positivo”; na pesquisa anterior, realizada entre os dias 26 de maio e 4 de junho, o índice era de 34,2%.

Cresceu o percentual dos que consideram seu governo “regular”: o índice subiu de 29,1% para 36,4% entre os dois levantamentos. Avaliaram como “negativo” 28,5% dos consultados nesta pesquisa, de 34,6% da anterior. Não souberam ou não responderam 2,8% dos entrevistados, de 2,2% no mês passado.

O levantamento traz também os índices de rejeição dos três principais candidatos – mas não apresenta os dados de pesquisas anteriores para se conferir a variação. Nesta consulta, a presidente Dilma é rejeitada por 42,4% dos entrevistados; Aécio por 25,3% e Campos, por 25,2%.

Com relação à atuação da presidenta, 40,9% aprovam seu desempenho à frente do governo e 50,9% desaprovam; outros 8,3% não sabem ou não responderam. Essa questão também não apresenta dados de levantamentos anteriores, assim como os índices de conhecimento dos candidatos: Dilma é conhecida por 96,8% dos consultados; Aécio por 76,4% e Campos, por 59%.

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea – quando o entrevistador não apresenta os nomes dos candidatos -, Dilma foi citada por 21% dos eleitores consultados; no levantamento anterior, fora por 22,5%. Aécio caiu de 12,9% para 9,8%; o ex-presidente Lula (PT) foi mencionado agora por 3,5% (antes, 13,3% o citaram). Eduardo Campos tinha sido lembrado por 5,1% e, agora, foi por 3,2%. O percentual de quem respondeu que votaria em branco, nulo, que não sabe ou não respondeu subiu de 39,1% para 58,7%.

A pesquisa foi realizada nos dias 12 a 15 de julho, com 2.000 eleitores, em 136 cidades de 24 Estados, das cinco regiões. A margem de erro é de 2,2%, para mais ou para menos, e o índice de confiança é de 95%. Foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR – 00214/2014.

* Com informações do Valor Econômico S.A.

Camocim vai às ruas e confirma que vota Eunício 15

Camocim parou para ver a caravana de Eunício 15 passar na cidade neste sábado, 19. O candidato do PMDB ao Governo do Estado, pela coligação “Ceará de Todos” (PMDB / PR / PSDB / DEM / PPS / PRP / PSC / PSDC / PTN), percorreu quase 4 quilômetros acompanhando por mais de 10 mil pessoas, que acolheram e abraçaram aquele que consideram o próximo governador do Ceará. “Estou muito feliz de estar aqui hoje. Essa caminhada é a caminhada do povo do Ceará”, declarou Eunício.

Francisco Ferreira, 72, vestiu verde e fez questão de caminhar todo o percurso, uma demonstração do carinho que os camocinenses deram a Eunício. Segundo Francisco, o apoio ao peemedebista é pela certeza de que ele veio para mudar o Ceará para melhor. Maria Auxiliadora, 59, também acompanhou a caminhada e assegurou que Eunício será o próximo governador do Ceará. “Queremos ver Eunício no Palácio Abolição e vamos ver”, disse.

Eunício ouviu da população muitas demandas para Camocim e para a Região Norte. De acordo com os moradores, a cidade está carente, principalmente, de saúde e de atenção ao turismo. Apesar de ser um dos mais bonitos cartões portais do Ceará, Marinalda Araújo afirma que o turismo está abandonado e sem incentivos, embora seja a principal fonte de renda do seu município, acrescentando ainda que a saúde é outro problema grave.

De acordo com Eunício, a saúde no Ceará é uma das piores do Nordeste, conforme dados do Ministério da Saúde, pois só ficamos na frente da Paraíba. Para o peemedebista, falta gestão, por isso, irá nomear para a Secretaria de Saúde alguém que conheça e entenda dessa área tão importante para a população.

Além disso, avalia, “é necessário também definir as prioridades”. Para ele, não é aceitável que se comprometa os recursos do Estado com a construção de um aquário, enquanto 162 municípios cearenses padecem de falta de água. “Em Camocim abandonaram a pesca e o turismo, só querem saber de construir prédios bonitos que não funcionam e que não dão retorno à população”, pontuou.

Na educação, segundo Eunício, 52% dos jovens de 14 a 17 anos estão fora da escola, lembrando ainda que a média do ensino não ultrapassa a nota de 3,4. Enquanto isso, na segurança, ressaltou, apesar do Ceará ter investido três vezes mais do que o estado de Pernambuco, os índices de criminalidade subiram em 182%, sendo Fortaleza a 7ª Capital mais violenta do mundo.

Por isso, Eunício defende o diálogo e acredita que só ouvindo a população vai conseguir construir um Estado melhor e igual para todos. “Estou na política por amor à minha terra, pelo desejo de fazer com que esse estado não seja o estado de alguns, mas seja sim o Ceará de todos os cearenses”, declarou, afirmado ainda que só conseguirá alcançar esse objetivo com a ajuda do povo.

Ao ver tantas pessoas vestindo verde, a cor do PMDB, o ex-governador do Estado, Lúcio Alcântara (PR), disparou: “É o verde da mudança. Agora a coisa vai mudar”. Na sua opinião, a chapa formada em defesa do nome de Eunício representa a mudança, pois a história de vida do peemedebista, que cresceu pelo seu trabalho, ligado ao povo, o ajudará a construir, juntamente com os cearenses, um estado democrático, livre e seguro. “Queremos que o Ceará caminhe para o progresso, para a paz e o diálogo”, ponderou.


A caminhada reuniu vereadores e lideranças políticas da Região, como o ex-prefeito de Camocim, Chico Vaulino (PP). Segundo Vaulino, o Ceará tem agora, com Eunício, a oportunidade de mudar o destino do Estado, pois com a vitória do peemedebista, argumenta, o Governo do Estado será devolvido para quem merece: o povo. Também estiveram presentes ao evento o deputado federal José Airton (PT) e o deputado estadual Gony Arruda (PSD).

Eunício defende um novo momento para a agricultura cearense em visita à Expocrato

"Nossa história é marcada pela defesa dos agricultores do Ceará e do Nordeste inteiro. Vamos fazer um novo momento para a agricultura do Ceará". Esse foi o compromisso assumido por Eunício Governador 15, na noite desta sexta-feira, 18, em visita à Expocrato. Ele citou o momento de dificuldade por que passa o sertanejo, em função da escassez de chuvas, e defendeu outro olhar da administração estadual para a questão. Um olhar de quem conhecesse verdadeiramente essa realidade.
"Sou um filho de agricultor, nascido aqui no Cariri. Conheço tudo isso, a luta do homem que, com as mãos calejadas, tira o sustento da família.  No Governo do Estado, vamos ter um outro olhar para o homem do campo", assegurou. Eunício afirmou ainda que pretende usar o diálogo como ferramenta primordial de sua administração, sempre tendo como baliza fundamental o binômio "gente" e "gestão".
Ao lado do companheiro de chapa, Roberto Pessoa (PR), de lideranças políticas da região do Cariri, como os prefeitos do Crato, Ronaldo Gomes de Matos, e de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, além de apoiadores e populares, o candidato da coligação "Ceará de Todos" (PMDB / PR / PSDB / DEM / PPS / PRP / PSC / PSDC / PTN) percorreu todos os ambientes do parque de exposições da Expocrato, sempre obtendo uma calorosa acolhida.
Eunício recebeu cumprimentos de eleitores e de lideranças políticas de cidades como Farias Brito, Altaneira, Cedro, Várzea Alegre, Aiuaba, Icó, entre outras, e concedeu entrevista a jornalistas, radialistas e grupos de comunicação locais e regionais. Pelos corredores da Expocrato, apreciou a beleza e o vigor dos animais expostos na feira e se encantou com a riqueza das manifestações da cultura popular, prestigiando apresentações de música, teatro, humor, dança e de reisado.
Raimundo Macedo enalteceu a importância da eleição de Eunício para o Governo do Estado, bem como do candidato da coligação, Tasso Jereissati (PSDB), ao Senado Federal: "Tasso foi governador por 12 anos. Tem experiência, fez muito pelo Ceará.  Resolveu firmar aliança com Eunício Oliveira e dar uma nova esperança para a população. Espero que o eleitor entenda que esse é um novo momento e leve Eunicio ao Palácio da Abolição".
Ronaldo Gomes de Matos, por sua vez, destacou que o candidato peemedebista vai dar a devida atenção ao Cariri e a todo o Ceará. "Eunício tem um grande respeito por todas as lideranças e pela população. Sempre nos defendeu muito bem em Brasília, e eu tenho a certeza de que, na sua administração, ele vai olhar para todos os cearenses, como sempre fez", destacou.

sábado, 19 de julho de 2014

Eunício Oliveira apresenta 60 processos contra Camilo Santana no TRE

A coligação “Ceará de todos”, encabeçada pelo candidato a governador Eunício Oliveira, senador pelo PMDB, apresentou 60 processos contra a coligação “Para o Ceará seguir mudando”, do candidato Camilo Santana (PT), que tem apoio do governador do Ceará, Cid Gomes (Pros). Todas as ações acusam o candidato de ser beneficiado indiretamente pelo uso da máquina pública estadual, em um suposto uso irregular.
Segundo os advogados de Eunício, todas as ações tem como objeto mensagens em textos, imagens e/ou vídeos institucionais, divulgados em plataformas de comunicação do Governo do Estado na Internet, incluindo sites do governo e redes sociais oficiais. Os processos foram apresentados por volta das 17h20 desta sexta-feira.
Os conteúdos questionados enaltecem obras, ações, realizações, oportunidades e benefícios realizados pelo Governo do Estado. A assessoria jurídica do candidato do PMDB argumenta que, durante o período de três meses antes da eleição – ou seja, desde o dia 5 de julho – a legislação eleitoral proíbe a comunicação institucional.
“Para que seja configurado abuso do poder não é necessários que se cite expressamente o nome do candidato. Todo mundo sabe que o candidato (Camilo) está sendo apoiado pelo governador. Esse ato de enaltecimento dos atos do governo, no site do próprio governo, favorece o candidato apoiado por ele”, afirmou, em conversa com o portal Tribuna do Ceará, a advogada Amanda Montenegro, logo após a entrega dos processos.
Até às 20h desta sexta-feira, a coligação “Para o Ceará seguir mudando” não havia se manifestado sobre o caso. Já a assessoria de imprensa do Governo do Estado não atendeu à ligação realizada pelo Tribuna do Ceará.
(Tribuna)

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Ação de impugnação movida por Camilo Santana (PT) contra Eunício Oliveira (PMDB) atinge "por tabela" aliados de Cid Gomes. Saiba por quê:

Ações de impugnação movidas pela chapa de Camilo Santana (PT) na Justiça Eleitoral têm provocado desconforto entre aliados de Cid Gomes (Pros) no Ceará. Isso porque, ao questionar convenção que confirmou chapa de Eunício Oliveira (PMDB) ao governo, a base atinge “por tabela” diversos políticos próximos do governador no Estado. Entre os prejudicados, está o próprio vice-líder do governo Cid na Assembleia, Júlio César Filho (PTN).

Os deputados estão revoltados, até porque muitos deles faziam parte de um sentimento próximo ao lado de lá (de Cid). Agora, não sei se vai continuar”, diz o deputado Danniel Oliveira (PMDB), articulador de Eunício na Assembleia. As impugnações, apresentadas na última segunda-feira pela chapa cidista, serão julgadas pela Justiça Eleitoral e, caso sejam acatadas, podem tornar diversos parlamentares cidistas inelegíveis.

Segundo Sérgio Aguiar (Pros), as impugnações ocorrem pois muitos partidos, mesmo tendo realizado convenções em apoio à chapa do Pros, mudaram de orientação poucos dias após os eventos. “Precisaríamos ver se há algum vício legal nas atas (...) a presença de membros da base causa uma preocupação, mas estamos decididos a dar um rumo forte para a eleição”. Danniel Oliveira, no entanto, rejeita qualquer irregularidade.

Além de Júlio César, estão “na mira” do fogo amigo os deputados estaduais Téo Menezes (DEM), Ely Aguiar (PSDC), Bethrose (PRP) e Idemar Citó (DEM), todos aliados de Cid na Assembleia. Moroni Torgan (DEM), que chegou a anunciar possível apoio a Camilo mesmo após seu partido firmar aliança com o PMDB, também é atingido pela ação.

Isso só mostra que precisa existir uma reforma política (...) quando vem uma decisão de cima, do partido, você fica sem o poder de escolher. Veja só, como o vice líder do governo vai ficar sem poder apoiar o governo?”, diz Bethrose. Nos bastidores da Assembleia, muitos deputados classificaram como “desnecessária” ação da base, principalmente por ter movido ações contra coligações pequenas e repletas de aliados, como do PTN/PSDC/PPS.

Casos concretos

Júlio César Filho (PTN). Filho do ex-deputado e ex-prefeito de Maracanaú Júlio César Costa, o deputado estadual é vice-líder de Cid na AL. Mesmo assim, teve candidatura impugnada pelo Pros.

Teo Menezes (DEM). Para se manter aliado de Cid, tentou trocar seu antigo partido, o PSDB, por outras legendas da base cidista. Após ser vetado no PSD, acabou no DEM, que hoje integra chapa de Eunício.

Bethrose (PRP). É esposa do ex-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Walter Júnior. De atuação discreta, a deputada estadual sempre teve postura de votar junto com a base cidista da Assembleia.

Moroni Torgan (DEM). Participou de reuniões do Pros e chegou a afirmar, após o DEM declarar apoio a Eunício, que aliança era “formal” e que ele poderia apoiar candidato de Cid. Apesar disso, é alvo de ação.

Ely Aguiar (PSDC). Apesar de declarar apoio aberto a Eunício, sempre teve postura de defesa da atual gestão na Assembleia. Coligação entre PSDC/PTN/PPS é alvo de impugnação da chapa de Cid

Idemar Citó (DEM). Apesar de ter simpatia à candidatura de Tasso Jereissati ao Senado, é outro deputado que sempre acompanhou a base cidista na Casa. Mesmo assim, foi acionado pela chapa de Cid.
*Com informações do O Povo

Partidos que não atenderem cota para mulheres poderão sair das eleições

O partido ou coligação que não respeitar a cota por sexo, estabelecida pela Lei das Eleições (Lei nº 9.5054/97), terá impugnado o seu demonstrativo de regularidade de atos partidários (DRAP) pelo Ministério Público Federal (MPF). Na prática, se a Justiça Eleitoral seguir entendimento do MPF, isso significará o impedimento de qualquer chapa de um partido ou coligação que concorrer aos cargos preenchidos pelo sistema proporcional em disputa nas Eleições Gerais de 2014.

A legislação eleitoral já previa os percentuais por sexo desde 1997. No entanto, até as eleições gerais de 2010 adotou-se o entendimento de que a regra não era uma imposição legal. Em 2014, será a primeira vez que a inobservância dos percentuais poderá ter, como punição ao seu descumprimento, a "queda da chapa", ou seja, a exclusão da corrida eleitoral de todos os componentes do grupo.

Participação feminina - Apesar de a lei falar em percentual por sexo, o histórico dos parlamentos deixa claro que o que se busca é elevar o número de mulheres nas casas legislativas. "Empiricamente é o sexo feminino que se encontra subrepresentado nas candidaturas e nos parlamentos", aponta procurador regional eleitoral de São Paulo, André de Carvalho Ramos. De acordo com o representante do MPF, as Procuradorias Regionais Eleitorais e a Procuradoria Geral Eleitoral defenderão a aplicação da lei, que, segundo seu entendimento, faz parte das chamadas ações afirmativas eleitorais.

Na avaliação do procurador-regional eleitoral de São Paulo, assegurar o cumprimento do dispositivo é uma iniciativa alinhada com a defesa da cidadania e dos direitos fundamentais. Por isso, o comprometimento da instituição em impugnar dos demonstrativos de regularidade dos partidos, caso haja descumprimento.

Como o deferimento do DRAP é requisito para a aprovação das candidaturas pela Justiça Eleitoral, se a impugnação do MPF levar ao seu indeferimento, todos os candidatos que pretendam concorrer a cargos pelo sistema proporcional não terão como obter o registro.

Proporção - O procurador apresenta números que deixam evidente a desproporcionalidade no Congresso Nacional. Dos 513 deputados federais, apenas 45 são do sexo feminino. O mesmo se repete no Senado, onde, entre os 81 senadores, o universo de mulheres não chega a uma dezena - nove.

Mas, ainda que defenda o rigor na fiscalização, Ramos diz-se otimista em relação aos cumprimento das cotas pelos partidos. Ele espera que, dessa forma, a diferenças nos percentuais sejam logo reduzidas. Seu otimismo baseia-se, entre outros, no caso da Argentina, que adotou o mesmo instituto na década de 90, colhendo resultados em apenas dez anos.

Questionado sobre a possibilidade de os partidos registrarem candidaturas de mulheres apenas para cumprir a cota, Ramos afirma que o fenômeno das "candidaturas laranjas", se vier à tona, não será um fato relacionado, exclusivamente, à cota por sexo, não podendo, por essa razão, desqualificar o instituto.

Ramos indica que, para avançar na política inclusiva, não basta os partidos franquearem o acesso das mulheres às candidaturas. É preciso dar condições a elas para concorrem e aponta a via adequada: a melhor distribuição dos recursos do fundo partidário.

O que diz a lei - A determinação que assegura a participação mínima e máxima de participantes de um determinado sexo está no parágrafo 3º do artigo 10 da Lei das Eleições e, segundo o dispositivo, "cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% (trinta por cento) e o máximo de 70% (setenta por cento) para candidaturas de cada sexo".

* Com informações do MPF/CE

Ceará tem pior saldo de empregos em 19 anos

Influenciado sobretudo pelo cancelamento de vagas na indústria da transformação, na construção civil e no comércio, o saldo de geração de empregos entre os meses de maio e junho, no Ceará, foi negativo pela primeira vez em 19 anos. Com 100 postos de trabalho perdidos no período, o Estado apresentou retração de 0,01% no total de empregos celetistas (com carteira assinada), segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego.
De acordo com os dados do Caged, o saldo cearense de 100 vagas perdidas foi o 19º pior no ranking nacional. O último resultado negativo do Estado havia sido registrado em 1995, quando 235 postos de trabalho foram cancelados entre maio e junho.
A indústria de transformação do Ceará foi responsável pelo fechamento de 759 vagas em junho deste ano, frente ao mês imediatamente anterior. Já a construção civil e o comércio desativaram, respectivamente, 457 e 373 postos de trabalho. A agricultura, por sua vez, teve saldo de 739 novas contratações, sendo seguida pelo setor de serviços, com 634 novas oportunidades geradas no período.
Conforme o coordenador de Estudos e Estatísticas do Instituto de Desenvolvimento Industrial do Ceará (Indi), Pedro Jorge Viana, a redução do número de empregados na indústria reflete a situação atual do setor, que enfrenta as incertezas ligadas ao futuro da economia brasileira. "É natural que a indústria tente diminuir os seus custos. Não é o que nós desejávamos, mas a conjuntura econômica do País está determinando esse comportamento", aponta.
As previsões cada vez menores para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, acrescenta, é um dos fatores que têm retraído os planos de novos investimentos por parte dos industriais.
Para o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), André Montenegro, a redução apresentada pelo segmento em junho foi uma "queda pontual", causada principalmente pelos feriados resultantes da Copa do Mundo, durante a qual as construtoras evitaram fazer novas contratações. "Além disso, 450 empregos, de um universo de 90 mil, é muito pouco, não é realmente uma retração", frisa.
Acumulado
Apesar do resultado negativo em junho, o nível de emprego, no acumulado dos últimos 12 meses, teve alta de 4,07% no Ceará, com a geração de 46.953 novos postos. De acordo com o Caged, o resultado nesse intervalo foi o melhor do Nordeste.
Em todo o Brasil, foram gerados 25.363 empregos celetistas entre maio e junho deste ano, o que representou expansão de 0,06%. Esse resultado foi o menor saldo de criação, para um mês de junho desde 1998.
Já nos últimos 12 meses, foi registrada no País a criação de 763.499 postos de trabalho, o que correspondeu a um crescimento de 1,89% entre junho de 2013 e igual mês deste ano.
MTE reduz projeção para geração de vagas no ano
Brasília. O Ministério do Trabalho reduziu a previsão para a geração de empregos com carteira assinada em 2014 de 1,4 milhão para 1 milhão de postos. O número se refere à diferença entre contratações e demissões.
A revisão se deve ao resultado do primeiro semestre do ano, quando foram abertos 588.671 novos postos de trabalho formal, segundo dados do Caged divulgados nesta quinta-feira (17).
Esse é o menor saldo para esse período do ano desde 2008 (397.936 vagas).
O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, afirmou que a projeção anterior não contemplava os resultados ruins da indústria. Ele disse que a economia brasileira não está indo mal. "A gente não está tendo aquele crescimento que tivemos, mas o nosso PIB continua positivo, e a geração de emprego continua positiva".
João Moura
Repórter
(DN)